Glória poupa jogadores contra o Grêmio

Uma das boas surpresas do campeonato gaúcho deste ano, o Grêmio Esportivo Glória, de Vacaria, vai tratar a semifinal do Grupo 1, contra o Grêmio, como uma meta secundária e concentrar forças na disputa por uma das vagas do Grupo 2, do qual também participa. Isso significa que o time irá com o que tem de melhor contra o Passo Fundo, nesta quarta-feira, e contra o Esportivo, na próxima segunda-feira, e poupará jogadores no segundo confronto com o tricolor, no sábado, no Olímpico, quando precisa vencer pela diferença de dois gols para passar diretamente à fase decisiva do campeonato. O técnico Ronaldo Rodrigues Rangel, o Bagé, e o presidente Francisco Schio entendem que após a derrota para o Grêmio, por 1 a 0, no jogo de ida, em Vacaria, o clube tem mais chances de ficar entre os melhores pelo caminho mais longo, a disputa com outros 13 times do Grupo 2, do qual é quinto colocado, com 12 pontos. A semifinal e a final do campeonato serão disputadas em junho, entre os dois melhores do Grupo 1 e os dois melhores do Grupo 2. O projeto inicial do Glória era alcançar a fase decisiva a partir do Grupo 1. A mudança de planos é atribuída à maratona da participação nos dois grupos. O Glória disputou oito jogos nos últimos 20 dias. "Perdemos mais por cansaço do que por qualidade do Grêmio", avalia Bagé, referindo-se ao jogo de ida de semifinal do Grupo 1. A aparição entre os melhores do Rio Grande do Sul neste ano é explicada pelo técnico como resultado da organização e do planejamento do clube. Contratado em novembro do ano passado, depois de classificar o São Gabriel para a Copa do Brasil, Bagé teve autonomia para montar o time e começar a treiná-lo antes dos demais concorrentes, inclusive Grêmio e Internacional. Ele manteve o goleiro Marcão, um ídolo na cidade, e chamou o ala Flavinho, com passagens pelo Flamengo e Vasco, e Fábio de los Santos, ex-Grêmio. Para o ataque, o clube contratou Sandro Sotilli, um renomado artilheiro no futebol gaúcho. Iniciada a disputa do Grupo 1, o Glória foi segundo colocado da Chave B, atrás do Internacional, e habilitou-se a desafiar o Grêmio na semifinal desta fase. Não jogou a toalha ainda, mas, feitas as contas, vai de time misto contra o Grêmio e de time completo contra os outros adversários, do Grupo 2, confiando que, neste ano, poderá fazer sua melhor campanha no estadual, superando, inclusive, a de 1989, quando foi quarto colocado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.