Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Gobbi minimiza peso da 'saída iminente' de Paulinho do Corinthians

Presidente lembra que outros volantes também já deixaram o clube

AE, Agência Estado

26 de junho de 2013 | 10h44

SÃO PAULO - O volante Paulinho ainda não assinou contrato com o Tottenham e chegou a dizer, no último sábado, que só irá analisar a proposta do clube inglês após defender a seleção brasileira na Copa das Confederações. O Corinthians, porém, já trabalha com a realidade de que precisará se virar sem o jogador, até porque já aceitou a oferta de 20 milhões de euros (cerca de R$ 59 milhões), valor da multa rescisória de contrato, feita pelos ingleses.

O clube é detentor de 50% dos direitos econômicos de Paulinho - a outra metade pertence ao Audax-SP, clube formador do atleta -, e deverá receber aproximadamente R$ 29,5 milhões pela transação. E, nesta quarta-feira, por meio de carta aberta aos torcedores corintianos, o presidente do Corinthians, Mário Gobbi, deixou claro que a saída do jogador do Parque São Jorge está muito próxima e aproveitou para minimizar o peso que a mesma terá para o clube.

E o dirigente até lembrou da capacidade que o time teve de repor volantes que deixaram o clube nos últimos tempos para "consolar" os corintianos. "Com a saída iminente de Paulinho, confiamos no futebol dos outros volantes que estão sendo preparados há algum tempo, como Guilherme e Edenílson, ou mesmo no recém-contratado Ibson. Acreditamos que eles possam assumir a posição, assim como aconteceu com o próprio Paulinho no lugar do Jucilei. Ou mesmo com o Jucilei na vaga do Elias", ressaltou.

Na carta que publicou nesta quarta-feira, Gobbi também deixou nas entrelinhas a impressão de que não pode ir contra o suposto desejo do próprio Paulinho de atuar a partir deste segundo semestre em um grande centro do futebol europeu, fato que também deverá garantir ao jogador a sua independência financeira.

"Além das contratações, também sofremos assédio dos principais clubes do mundo sobre alguns de nossos principais jogadores. Fazemos todo o esforço para mantê-los, mas temos que avaliar as boas propostas e entender os objetivos e anseios de vida de cada um de nossos atletas", escreveu o dirigente.

Gobbi também fez questão de enumerar as últimas contratações feitas pelo Corinthians, lembrando que o clube vem se preparando para o início de um "novo ciclo". "Contratamos Alexandre Pato, Gil, Ibson, Jocinei, Maldonado, Renato Augusto e Walter, e estamos de olho em novas oportunidades que possam aparecer para enriquecer ainda mais o nosso elenco de futebol profissional", enfatizou o presidente.

O dirigente ainda destacou, no início de sua carta, que "no Corinthians o ciclo planejado vai de agosto a agosto e um novo ajuste está em fase de conclusão para o recomeço que é casado com o término da disputa da Copa Libertadores e a grande janela de transferências do mercado internacional".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansMario GobbiPaulinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.