Gobbi promete manter a mesma relação com São Paulo

O novo presidente do Corinthians, Mário Gobbi, vai continuar com relacionamento distanciado em relação ao São Paulo, mantendo a linha da gestão do seu antecessor e aliado Andrés Sanchez. Ele descarta a possibilidade de voltar a mandar jogos no Morumbi e diz que a casa corintiana é o Pacaembu até que o estádio em Itaquera esteja pronto.

VÍTOR MARQUES, Agência Estado

12 de fevereiro de 2012 | 09h02

"Isso não muda (sobre a decisão de não mandar jogos no Morumbi). Desde dezembro de 2007, o estádio do Corinthians é o Pacaembu. A casa do Corinthians é o Pacaembu, não é outro estádio. Vamos continuar lá, porque é nossa casa, nosso cafofo, até nossa arena ficar pronta", avisou Gobbi, que foi eleito presidente na noite de sábado.

Gobbi também disse que a relação do Corinthians com a diretoria são-paulina, que tem sido conturbada nos últimos anos, será "normal", como acontece com qualquer outro rival corintiano. "A relação com a diretoria do São Paulo continua a mesma e será normal como qualquer outro clube. Eu cuido do Corinthians", avisou.

Após a folgada vitória na eleição presidencial, Gobbi não quis cravar palpite para o clássico deste domingo, envolvendo justamente as duas equipes, a partir das 17 horas, no Pacaembu. "Corinthians x São Paulo é um duelo de titãs, dois gigantes. Quem errar menos ganha o jogo, clássicos são decididos em detalhes", avaliou.

Ele ainda afirmou que entende de futebol "como um torcedor normal", embora diga que apreendeu muita coisa quando comandou o departamento profissional do clube, entre 2008 e 2010. "Aprendi a administrar o futebol, mas a parte técnica cabe aos profissionais, à comissão técnica, cada especialista no seu ramo", explicou Gobbi.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.