Gobbi quer acordo para definir o futuro de Mano Menezes

Gobbi quer acordo para definir o futuro de Mano Menezes

Mandatário quer discutir permanência do treinador com candidatos à presidência do clube. Eleições serão em fevereiro de 2015

VÍTOR MARQUES, O Estado de S. Paulo

10 de outubro de 2014 | 07h33

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, pretende conversar com candidatos à sua sucessão para traçar o futuro do técnico Mano Menezes, que tem contrato com o clube só até dezembro deste ano. Isso porque a eleição presidencial será em fevereiro de 2015 - prevista para o dia 1.º. A ideia é evitar que o clube passe a pré-temporada, em janeiro, sem um treinador.

Gobbi afirmou nesta semana, em entrevista ao SporTV, que não poderia renovar o contrato de Mano Menezes por mais 12 meses antes da eleição. O candidato da situação e favorito ao pleito é o ex-diretor Roberto de Andrade. Seu nome deve ser oficializado em novembro, assim como os integrantes de sua chapa.

Roberto de Andrade é amigo de Tite e de Oswaldo de Oliveira, opções para comandar o time na próxima temporada. Segundo dirigentes, no entanto, Roberto, que foi diretor de futebol, não descarta manter Mano Menezes no comando.

O atual treinador ganha força se recolocar o Corinthians na Copa Libertadores. No Campeonato Brasileiro, o time é o 5.º colocado e briga por uma das vagas. Na Copa do Brasil, está nas quartas de final - venceu o Atlético Mineiro por 2 a 0, no estádio Itaquerão, na partida de ida.

A oposição ainda não lançou candidato. Se depender da ala contrária ao presidente Mário Gobbi, Tite é o preferido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.