Jason Cairnduff / Reuters
Jason Cairnduff / Reuters

Godín aprova desempenho do Uruguai na Copa do Mundo e isenta Muslera por falha

Capitão do Uruguai reconhece méritos da jovem seleção francesa em vitória

Estadão Conteúdo

06 Julho 2018 | 13h34

Capitão do Uruguai, Diego Godín tirou de Fernando Muslera a responsabilidade pela eliminação da seleção na Copa do Mundo. O goleiro falhou no segundo gol sofrido em derrota por 2 a 0 para a França, em duelo pelas quartas de final disputado nesta sexta-feira, em Nijni Novgorod, na Rússia.

+ Saiba quais são os jogos e horários das semifinais da Copa do Mundo

+ Luiz Zanin: Quando o frango decide o jogo

+ Deschamps comemora meta batida na Rússia pela França: 'Trabalho grandioso'

"Todos nós cometemos erros. Futebol é assim mesmo. Temos de dar força. Ele cometeu o erro hoje, mas nos salvou em outras situações. Todo mundo pode falhar em um dia e fazer uma grande partida em outro", afirmou o zagueiro em entrevista dada logo após o fim do jogo.

De acordo com Godín, o saldo da participação uruguaia é positivo. "Triste, por esse resultado. Quero agradecer aos uruguaios e meus companheiros. O Mundial foi espetacular. Fizemos o máximo possível em campo e saímos de cabeça erguida. Fizemos nosso melhor, desde a preparação, nos treinos, nos jogos. Só tenho a agradecer", disse o defensor, que disputou a terceira Copa dele.

O capitão uruguaio reconheceu os méritos da França na partida. "É um time com jogadores jovens e conseguiram fazer dois gols. Fizemos um bom jogo, demos tudo de nós. Eles nos superaram em vários momentos. Futebol é assim, faz parte", conformou-se o zagueiro de 32 anos.

 

O Uruguai perdeu pela primeira vez nessa Copa do Mundo, após três vitórias no Grupo A e triunfo por 2 a 1 sobre Portugal, nas oitavas de final, com dois gols de Cavani. Por causa de uma lesão na panturrilha esquerda, o jogador não pôde enfrentar a França. "Todos nós nos esforçamos muito", resumiu Godín, perguntado sobre o sacrifício feito pelo companheiro para ficar apto para o confronto de quartas de final.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.