PABLO PORCIUNCULA / POOL via REUTERS
PABLO PORCIUNCULA / POOL via REUTERS

Godín assina com o Vélez Sarsfield após deixar o Atlético-MG: 'A caminho e com muita vontade'

Zagueiro uruguaio acerta vínculo com o clube argentino até dezembro de 2023; ele deixa a equipe mineira depois de cinco meses, em passagem marcada por sequência de lesões do atleta

Redação, Estadão Conteúdo

21 de junho de 2022 | 15h34

O veterano zagueiro uruguaio Diego Godín, que rescindiu o contrato com o Atlético Mineiro, vai atuar no futebol argentino com a camisa do Velez Sarsfield. O clube argentino informou em seu site oficial a aquisição e também o tempo de contrato: o vínculo vai até o final de 2023.

"Diego Godín será peça fundamental para o time principal comandado por Alexander Medina. Por sua hierarquia, trajetória e ascendência, é sem dúvida um espelho e modelo para seus futuros companheiros", divulgou o clube em nota.

Na segunda-feira, o jogador havia anunciado, por meio das redes sociais, o seu desligamento do Atlético-MG. A passagem de Godín pelo time mineiro foi de cinco meses e a rescisão foi amigável. Neste período, o jogador teve uma sequência de lesões que impediram uma continuidade. Ele fez nove partidas e marcou um gol. A mudança de ares para o futebol argentino tem um objetivo: manter-se em bom ritmo visando a Copa do Mundo do Catar.

Aos 36 anos, Godín tem na experiência o seu ponto forte para ajudar o time argentino. No período em que atuou na Europa, ele defendeu o Atlético de Madrid, A Inter de Milão e também o Villarreal. Por meio de suas redes sociais, o zagueiro se mostrou animado para defender as cores do Vélez. "A caminho e com muita vontade", afirmou Godín, em vídeo de anúncio do clube.

Mas se o veterano uruguaio deu adeus a Belo Horizonte, um outro velho conhecido chegou para reforçar o time mineiro. Jemerson, revelado pelo clube, retorna ao Atlético-MG. O defensor de 29 anos estava no Metz, da França.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.