Goiás bate Santos em casa e assume a vice-liderança

O Goiás conseguiu uma boa vitória neste domingo para se recuperar da derrota sofrida na última rodada, para o Náutico. Jogando em casa, no Serra Dourada, a equipe goiana venceu o Santos por 2 a 1, interrompendo uma série invicta de cinco jogos do adversário e assumindo a vice-liderança do Campeonato Brasileiro.

ANDRÉ RIGUE, Agencia Estado

23 de agosto de 2009 | 20h58

Com 38 pontos, o Goiás ultrapassou o São Paulo, que tem 36, e se manteve próximo do líder Palmeiras, que soma 40. Na próxima rodada, vai encarar o quinto colocado Internacional fora de casa, no domingo. Já o Santos continua longe do G-4 com a derrota em Goiânia, permanecendo com 28 pontos, na 11.ª posição.

Ao menos, a equipe santista já pode se recuperar na tabela do Brasileirão nesta quarta-feira, quando terá o confronto diante do Inter, na Vila Belmiro, em jogo adiado do primeiro turno. Se vencer, chegará aos 31 pontos e ficará perto do surpreendente Avaí, que venceu o Flamengo neste domingo por 3 a 0 e ocupa a quarta posição, com 34.

O jogo no Serra Dourada começou com os holofotes voltados para o banco de reservas. As estrelas Fernandão, do Goiás, e Emerson, do Santos, chamaram a atenção do público, apesar de não estarem no melhor do físico. Os dois jogadores só entraram no segundo tempo, fazendo a estreia por suas equipes.

Com a bola rolando, o torcedor do Goiás vibrou pela primeira vez aos 19 minutos da etapa inicial. Iarley fez linda jogada ao dar toque de calcanhar para Vítor. O lateral soltou a bomba da entrada da área e não deu qualquer chance de defesa para Felipe: 1 a 0.

A reação do Santos chegou aos 29 minutos. Em bom passe de Paulo Henrique Lima, Kléber Pereira entrou na área e bateu cruzado, de perna direita. A bola desviou e passou pelo goleiro Harley.

Paulo Henrique comemorou o gol do atacante no intervalo. "Foi um passe muito bom para o Kléber. Um gol para cada lado no primeiro tempo ficou de bom tamanho, pelo que apresentaram os times", disse o jogador santista.

Se o meia estava feliz com o empate, ao Goiás só interessava a vitória. Apoiado pela torcida, o clube voltou disposto a pressionar e chegou ao segundo gol logo aos seis minutos da etapa final. Léo Lima cobrou escanteio e a zaga do Santos afastou. No rebote, Felipe pegou com precisão e acertou o canto direito do gol santista.

O técnico Vanderlei Luxemburgo ainda tentou dar um novo ânimo ao Santos. Promoveu a estreia de Emerson, visivelmente fora de forma, e ainda colocou Neymar e Triguinho. Hélios dos Anjos respondeu pelo Goiás com Fernandão. O jogo, no entanto, acabou prejudicado pela forte chuva que castigou Goiânia: 2 a 1 foi o placar final.

Ficha Técnica:

Goiás 2 x 1 Santos

Goiás - Harlei; Ernando, João Paulo e Rafael Tolói; Vítor, Ramalho (Everton), Amaral, Léo Lima (Fernandão) e Júlio César; Iarley e Felipe. Técnico: Hélio dos Anjos.

Santos - Felipe; George Lucas, Fabão, Eli Sabiá e Pará (Triguinho); Rodrigo Mancha (Emerson), Rodrigo Souto, Germano (Neymar) e Paulo Henrique Lima; Madson e Kléber Pereira. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Gols - Vítor, aos 19, e Kléber Pereira, aos 29 minutos do primeiro tempo; Felipe, aos seis minutos do segundo tempo.

Árbitro - Heber Roberto Lopes (Fifa-PR).

Cartões amarelos - Rafael Tolói e Iarley (Goiás); Pará, Germano e Rodrigo Souto (Santos).

Cartão vermelho - João Paulo (Goiás).

Renda - R$ 200.620,00.

Público - 12.328 pagantes.

Local - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.