Goiás bate Vitória no fim e chega à vice-liderança

Time do técnico Hélio dos Anjos venceu por 3 a 2 no Serra Dourada e chegou aos 35 pontos na competição

Rafael Bragança, Agencia Estado

16 de agosto de 2009 | 18h19

O Goiás se superou neste domingo para buscar os três pontos contra o Vitória até o final do jogo no Serra Dourada, em Goiânia. Depois de atuar durante quase todo o segundo tempo com um a menos, o time goiano marcou nos minutos finais e venceu o rival baiano por 3 a 2, chegando à vice-liderança do Campeonato Brasileiro na última rodada do primeiro turno - Internacional, Atlético-MG, Santos e Cruzeiro, porém, têm jogos a menos.

Veja também:

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Com 35 pontos, o Goiás está apenas dois pontos atrás do líder Palmeiras. Pela primeira rodada do segundo turno, a equipe joga na próxima quinta-feira, diante do Náutico, no Recife. Com 25 pontos, o Vitória, que teve a reestreia do técnico Vágner Mancini, segue a cinco jogos sem vencer. A chance para a recuperação será na quarta-feira, contra o Atlético-PR, em Salvador.

Em um jogo com muitas alternâncias, o Goiás foi melhor no primeiro tempo e o Vitória amplamente superior na segunda etapa. Depois que a equipe anfitriã fez 2 a 0, o time visitante iniciou a reação ainda no primeiro tempo, empatou no segundo, e desperdiçou várias chances para decretar a virada. Ineficiente no ataque, acabou sofrendo o gol de Júlio César no fim, que valeu a décima vitória do Goiás em 19 rodadas.

O JOGO

A partida começou morna no Serra Dourada. O Goiás era mais objetivo, mas mostrava pouca criatividade no ataque. O Vitória tinha a seu favor a velocidade. No entanto, ficava menos com a posse de bola, esperando o erro da equipe anfitriã. Sem grandes emoções nos instantes iniciais, a primeira chance de gol veio apenas aos 19 minutos, e foi do time da casa.

Felipe Menezes arriscou de longe e o goleiro Gléguer encaixou com facilidade. Já cinco minutos depois, o Goiás chegou mais perto de abrir o placar. Léo Lima recebeu dentro da área e bateu forte, mas para fora. O erro do jogador, porém, seria compensado com o passe preciso para Felipe Menezes, aos 26 minutos do primeiro tempo.

Léo Lima lançou Felipe Menezes por cima e o meia saiu na cara do gol. Mesmo com Gléguer fechando o ângulo, ele achou espaço para chutar cruzado, entre o goleiro e a trave, fazendo 1 a 0. Melhor em campo, o Goiás se aproveitou do abatimento do Vitória para marcar o segundo, em bela jogada de Iarley. Aos 30, o atacante deu um corte desconcertante em Apodi e achou Fernando livre na área. O volante então bateu colocado para ampliar a vantagem.

Surpreendentemente, o Vitória partiu para cima e conseguiu descontar apenas três minutos depois. Leandro Domingues apareceu na frente do gol e Harlei tentou dificultar o arremate. Mas o meia do time baiano foi inteligente e tocou por cima, encobrindo o goleiro do Goiás. Animado, o Vitória continuou atacando e ainda perdeu uma boa chance de empatar com Jackson, que chutou para fora.

No fim do primeiro tempo, o Goiás ainda teve um jogador expulso. Ramalho, que já tinha cartão amarelo, fez falta no meio-campo e recebeu o segundo, tomando o vermelho em seguida. A desvantagem numérica fez com que o técnico Hélio dos Anjos mudasse a equipe goiana para o segundo tempo, voltando com o zagueiro Gomes no lugar de Felipe Menezes.

No Vitória, o estreante Vágner Mancini também começou a mudar o time no início da etapa final. Logo depois que tinha colocado Neto Berola e Carlos Alberto nos lugares de Willian e Gil, respectivamente, a equipe do treinador chegou ao empate. Com 13 minutos, Neto Berola passou pela marcação de Fernando e arriscou de longe. A bola ainda bateu na trave direita de Harlei antes de entrar.

Depois de empatar, o Vitória começou a dominar o jogo. Até os 30 minutos, perdeu pelo menos quatro chances claras de gol, duas delas com Neto Berola. Na segunda, o atacante do time baiano cabeceou para fora, sozinho, na frente do gol. Além disso, quando a equipe visitante acertou o gol, o goleiro Harlei fez duas grandes defesas e manteve o empate no placar.

O castigo para o Vitória viria já aos 44 minutos do segundo tempo. Logo depois que Leandro Domingues tinha sido expulso por trocar ofensas com Ernando, o Goiás marcou o gol da vitória. Em uma jogada de laterais, Vitor cruzou para Júlio César, que estava na área do time baiano para testar firme e fazer 3 a 2 no Serra Dourada.

Ficha Técnica:

Goiás 3 x 2 Vitória

Goiás - Harlei; Ernando, Leandro Euzébio e Valmir Lucas; Vitor, Fernando (Felipe), Ramalho, Léo Lima (Douglas), Felipe Menezes (Gomes) e Júlio César; Iarley. Técnico: Hélio dos Anjos.

Vitória - Gléguer; Wallace, Anderson Martins e Gil (Carlos Alberto); Apodi, Magal, Willian (Neto Berola), Leandro Domingues e Leandro; Jackson e Roger (Leandrão). Técnico: Vagner Mancini.

Gols - Felipe Menezes, aos 26, Iarley, aos 30, e Leandro Domingues, aos 33 minutos do primeiro tempo; Neto Berola, aos 13, e Júlio César, aos 44 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

Cartões amarelos - Iarley (Goiás); Neto Berola, Gil, Magal, Wallace e Anderson Martins (Vitória).

Cartões vermelhos - Ramalho (Goiás); Leandro Domingues (Vitória).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.