Goiás derrota São Paulo por 3 a 1

Há dois meses sem vencer fora de casa, o São Paulo foi surpreendido, neste sábado, pelo Goiás. Perdeu por 3 a 1 para o time goiano, que venceu sua segunda partida em 22 jogos oficiais contra os são-paulinos. Para o Goiás, que soma 50 pontos, a quebra do tabu não poderia ser mais oportuna. E ainda viu seu centroavante Dimba assumir a artilharia do campeonato, com 24 gols. Desfalcado de Lugano e do atacante Luís Fabiano, a dramática derrota são-paulina começou antes de o jogo ter início. O meia Adriano, por exemplo, mostrou-se preocupado com o ataque adversário e perplexo com a forma de um tabuleiro de xadrez do gramado do Serra Dourada. ?Temos de ter uma boa marcação e jogar com inteligência?, disse momentos antes de entrar em campo. Aqui é preciso segurar os três atacantes (Grafite, Dimba e Araújo) deles?, alertou. O jogo teve renda de R$ 272.077,50, e público de 30.237 pagantes. Logo aos 17 minutos, o ataque goiano fez a defesa são-paulina estremecer. Araújo tocou para Grafite, que abriu o placar: 1 a 0. Dimba, aos 31, marcou de pênalti, 2 a 0. ?Esperávamos um jogo complicado e difícil?, justificou o goleiro Rogério Ceni. ?Mas ainda estamos dispostos a vencer esse jogo?, acreditou o goleiro ao final do primeiro tempo. No intervalo, porém, a auto-estima do Goiás aumentou. ?Nós entramos em campo pensando em fazer bem o dever de casa", disse o zagueiro Fabão. E os jogadores do São Paulo mostraram-se unânimes em avaliar o jogo como ?difícil? e ?complicado?. Diego Tardelli, por exemplo, mostrou-se preocupado com o adversário na volta para o segundo tempo. ?O Goiás, com três atacantes, está muito ofensivo?, afirmou. ?Então, primeiro eu vou marcar para depois atacar.? ?O jogo está difícil?, reafirmou o zagueiro Júlio Santos. ?Logo, não temos como agradar a todos", disse ele, prevendo um resultado negativo. A derrota no primeiro tempo abalou a equipe do São Paulo, que não foi competitiva nos momentos cruciais da partida. ?Não fomos rápidos o suficiente?, avaliou Milton Cruz, auxiliar do técnico Roberto Rojas. ?Entramos em campo conscientes de que deveríamos fazer uma boa marcação", acrescentou Adriano, que atuou como terceiro zagueiro. ?Não ter o nosso artilheiro (Luís Fabiano) no jogo, complicou a nossa vida?, lamentou Fabiano, que jogou na lateral-esquerda. Fábio Simplício aproveitou a falha da zaga e o goleiro Rodrigo Calassa, adiantado, para diminuir para 2 a 1. Mas Dimba acabou com a festa, fez 3 a 1 em seguida. Na opinião do técnico Cuca, ?a vitória do Goiás deveu-se mais à regularidade do que a força do seu ataque". Tudo, no entanto, contribuiu para que Dimba, autor de dois gols, assumisse a artilharia no campeonato. No final do jogo, o time paulista saiu rapidamente do estádio para pegar o vôo das 19h30 e voltar para a capital paulista. ?Quando assumimos o comando da equipe havia muita cobrança por resultados dentro de casa", avaliou Milton Cruz. ?Agora, se inverteu a situação, pois em casa as coisas melhoraram bastante e a torcida está nos apoiando, mas a nossa obrigação é ganhar também fora de casa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.