Felipe Oliveira/Bahia
Felipe Oliveira/Bahia

Goiás e Bahia se enfrentam para tentar afastar a crise no Brasileirão

Equipes lutam contra o rebaixamento e precisam iniciar uma nova fase

Redação, Estadão Conteúdo

16 de outubro de 2020 | 08h43

Sem ainda poder com o meia Rodriguinho, com uma fissura no pé, e com o lateral João Pedro, em recuperação de uma cirurgia no joelho, o técnico Mano Menezes irá a campo com o que tem de melhor no time do Bahia para o duelo frente ao Goiás nesta sexta-feira, às 20h, no estádio da Serrinha, pelo Campeonato Brasileiro. Elias não participou do último treino, mas deverá ser mantido na equipe titular.

"Naturalmente, temos alguns desgastes. Temos Rodriguinho fora por um período um pouco maior, vamos avaliar como os jogadores se recuperam. E aí vou decidir a equipe. Temos uma possibilidade boa de manter uma base em quase toda totalidade senão sua totalidade", disse Mano Menezes.

Na zona de rebaixamento, com 15 pontos, e pressionando com a sequência ruim de resultados, Mano Menezes tenta ainda limpar sua 'ficha'. O treinador poderá ser punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por ter chamado o árbitro José Mendonça da Silva Junior de "vagabundo". Durante a semana, deu entrevista coletiva pedindo desculpas pelo ocorrido.

"O que dá uma ideia das dificuldades que enfrentamos. Vamos enfrentar uma equipe que está na última colocação e três dias depois uma equipe que está na liderança. Por isso fala em estabilidade de equipes, ideias. Não acredito em uma equipe completamente diferente para atuar contra um adversário e outro. Mas não são jogos menos difíceis ou mais difíceis. Todos têm seu grau de dificuldade", completou.

Enderson também está ameaçado

Em meio a protestos da torcida pela má fase do clube, Enderson Moreira, bancado pela diretoria, terá novamente muitos desfalques para escalar o Goiás. O treinador não poderá contar com o lateral Yago Rocha, os volantes Gilberto e Sandro, além dos atacantes Kevin Quevedo, Lucão do Break, Mike e Victor Andrade, todos vetados pelo departamento médico.

Mas nem tudo é problema no Goiás. O volante Breno está recuperado de uma fratura no nariz e deverá retomar sua posição entre os titulares, formando o meio-campo com Daniel Bessa, Keko Villava e Shaylon. Já Sebástian Salazar, que cumpriu suspensão, poderá ficar como opção no banco de reservas.

A tendência é que Enderson Moreira ainda não aproveite os jogadores recém-contratados pelo clube, como os volantes Ariel Cabral, ex-Cruzeiro, e Gustavo Blanco, ex-Atlético-MG, além do atacante Fernandão, ex-Bahia.

"Se nós tivéssemos tido bons resultados anteriormente, talvez esse jogo de sexta-feira não fosse tão importante. Esse jogo é fundamental, pois os nossos resultados não estão vindo e sempre estamos na expectativa de querer virar", disse o presidente Marcelo Almeida.

"Deposito muita fé, acredito que vamos fazer um bom jogo. Nosso time tem qualidade sim. A gente sabe que no futebol, o jogador tem que adquirir confiança com os resultados, mas como não estão acontecendo, causa uma perda de confiança", declarou o dirigente.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.