Divulgação
Divulgação

Goiás e Vasco iniciam confronto por vaga na semifinal na Copa do Brasil

Equipes se enfrentam o Serra Dourada e equipe carioca tem quatro desfalques para a partida

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2013 | 07h33

GOIÂNIA - Na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Vasco terá de deixar de lado os problemas para enfrentar o Goiás nesta quarta-feira, às 21h50, pela rodada de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Não bastassem as preocupações do time, o técnico Dorival Júnior não poderá contar com quatro titulares, entre eles Juninho Pernambucano.

O meia será poupado para o próximo compromisso do Vasco pelo Brasileirão - no domingo contra o Bahia, em Salvador. Já o atacante equatoriano Carlos Tenorio sentiu dores na coxa no jogo contra o Atlético Mineiro, foi substituído ainda no primeiro tempo e está vetado. O também atacante André e o zagueiro Rafael Vaz não têm condições por já terem atuado em outros clubes nesta Copa do Brasil - respectivamente Santos e Ceará.

Sem a dupla de ataque, o técnico vascaíno tem, como opções, Marlone, Willie, Edmilson, Reginaldo e Thalles. Se mantiver a formação do último jogo, entrarão em campo Marlone e Edmilson; o primeiro foi titular e o segundo entrou quando Tenório teve de ser substituído.

No último treino antes da partida, Dorival Júnior fechou o treino para a imprensa. Na vaga de Rafael Vaz, Jomar deve entrar em campo. O jovem meia Jhon Cley pode ser o substituto de Juninho Pernambucano. O volante Fillipe Soutto, que não pôde jogar a última partida do Brasileirão por ter sido emprestado pelo Atlético Mineiro, volta a ser uma opção para o técnico vascaíno.

O time chegou nesta terça a Goiânia. Para o zagueiro Cris, a intensidade de jogo do Vasco deve ser maior. "Vejo um grupo muito unido, alegre fora de campo. Acho que temos que transferir essa alegria para dentro de campo, essa responsabilidade, e dar o nosso melhor. Hoje não adianta estar 100%. Hoje, cada jogador tem que dar 110, 115% para reverter essa situação", disse. "Tem que dar tudo. Cansou, tem outros jogadores no banco. Quem começar jogando tem que mostrar que está com vontade".

No Goiás, a confiança é grande pela boa campanha no Brasileirão, em especial no segundo turno. Em quatro jogos, conquistou duas vitórias, um empate e sofreu apenas um revés. Mesmo com os números positivos, o lateral-direito Vitor enxerga espaço para um crescimento ainda maior também na Copa do Brasil.

"Nossa equipe está com a confiança elevada, estamos fazendo o que o (técnico) Enderson (Moreira) está pedindo. Com isso dá para perceber a evolução do time. Estamos jogando com boa posse de bola, chances de gol e ainda temos tudo para continuar crescendo", avaliou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do BrasilGoiásVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.