Goiás, em crise, cede empate ao Ipatinga

O time do Goiás não se recuperou da derrota no Regional e da eliminação na Copa do Brasil e ainda cedeu, neste domingo, e sob vaias de sua torcida, o empate por 1 a 1 para o lanterna Ipatinga, em jogo disputado no Serra Dourada (GO). Tudo indica que a crise no time alviverde, que no ano passado passou raspando pelo rebaixamento à Série B, é mais profunda - dois dos seus jogadores foram expulsos de campo, e o time que ainda não venceu no Brasileirão terá pela frente dois jogos fora de casa.   Veja também:  Classificação  Resultados / calendário"O nosso time está em evolução" disse o treinador Giba, ex-lateral corintiano. "Esperava o Goiás agressivo, até porque jogava em casa", disse ele. "Com o resultado, mantemos o nosso objetivo de conseguir, no mínimo, uma vaga na Sul-Americana", revelou o técnico do time mineiro, que marcou seu primeiro gol na competição.   Agora, na próxima rodada, o Goiás pega o Figueirense, sábado no Orlando Scarpelli, enquanto o Ipatinga recebe o Vitória, domingo no Ipatingão.   No primeiro tempo, a fragilidade do ataque mineiro impediu que o Goiás fosse ainda mais vaiado. A torcida cobra reforços e empenho do time que se mostra apático, lento e sem entrosamento.   Mesmo assim, prevaleceu no primeiro tempo por uma virtude do meia Paulo Baier - a de bater bem na bola parada. Aos cinco minutos, Baier cobrou falta da entrada da área e acertou o ângulo de Fred para marcar 1 a 0. Meio atrapalhado, o Ipatinga reagiu. Mas perdeu a melhor chance de marcar aos 15 minutos. Marcelo Neto cobrou falta da intermediária, a bola resvalou na barreira, acertou o travessão e saiu pra escanteio.   No segundo tempo, sem emoções, o time do Goiás cometeu três erros seguidos: faltou empenho do ataque, Paulo Baier foi sacado para entrada de Alex Ferreira, e teve dois jogadores expulsos - o lateral Júlio César e o zagueiro Paulo Henrique.   Em vantagem numérica, o Ipatinga se aproveitou da confusão para empatar, aos 34 minutos. Neto Baiano escorou de cabeça escanteio e mandou para os fundos da rede de Harlei: 1 a 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.