Goiás empata e segue na lanterna

O Goiás empatou com o Vitória, por 1 a 1, nesta quarta-feira à noite, no Serra Dourada, em Goiânia, e segue na lanterna do Campeonato Brasileiro, posição que ocupa há nove rodadas. O Goiás, que dominou a maior parte do jogo, não soube dominar a ansiedade, segundo o técnico Cuca. O treinador, que em sete jogos, perdeu cinco, ganhou um e empatou outro, pode perder o cargo. A Torcida Jovem promete protestar nesta sexta-feira com lanternas e panelas na porta do clube. No primeiro tempo, mesmo contando com ataques eficientes com Michel e Danilo, o Goiás se revelou um time nervoso e desordenado, buscando no desespero abrir o placar contra um adversário apático e encolhido. ?Não foi a postura desejada", avaliou o técnico Edinho, do Vitória, que ressentiu a ausência de Nádson no ataque. Como o Vitória fazia ataques raros a partir dos 34 minutos e com a inversão dos laterais Michel e Gustavo, o Goiás passou a atacar pelas laterais e melhorou sua produção. Aos 44 minutos, Dionísio deslocou Araújo dentro da área, pênalti que Dimba cobrou e marcou. ?Não tiramos proveito do fator de jogar em casa", explicou Cuca. ?E a ansiedade foi o nosso maior adversário." Com a vantagem no placar, o Goiás voltou no segundo tempo menos tenso, embora errando passes e permitindo o avanço do meio-campo adversário. Aos 17 minutos, Dudu Cearense, de cabeça, no canto direito de Rodrigo Calaça, empatou o jogo. ?Nós pensamos em segurar o Goiás, enquanto abrimos espaço para o contra-ataque", explicou o lateral-direito Maurício, do Vitória). Os resultados negativos já criam constrangimentos entre os jogadores: Auecione, que saiu chorando de campo, e Dimba. ?Está difícil até sair nas ruas", diz o centroavante, que soma 13 gols.classificação

Agencia Estado,

09 de julho de 2003 | 23h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.