Felipe Oliveira/Agif/AE
Felipe Oliveira/Agif/AE

Goiás empata na Bahia e Leão dá soco em jornalista

Treinador do time goiano agride repórter de rádio na Bahia; jogadores também entram na confusão no Barradão

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

21 de julho de 2010 | 22h37

O Goiás ficou muito perto de sair do estádio do Barradão, em Salvador, com o triunfo, mas não resistiu à pressão e, aos 44 minutos do segundo tempo, sofreu o gol do empate de 2 a 2 contra o Vitória, nesta quarta-feira, pela 10.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado irritou o elenco do time goiano, que acabou descontando sobre profissionais de imprensa que trabalhavam na partida.

Veja também:

BLOG BATE PRONTO - forum Leão, um encrenqueiro decadente

BRASILEIRÃO - lista Tabela / tabela Classificação

A confusão começou após o apito final do árbitro carioca Péricles Pegado Cortez - que teve o trabalho contestado pelos dois times. O técnico do Goiás, Emerson Leão, foi falar com o juiz e o repórter da Rádio Metrópole Roque Santos acompanhou o treinador, tentando captar o áudio da conversa com o microfone.

O técnico empurrou, então, o repórter, que fez menção de revidar. A comissão técnica e jogadores do Goiás tiraram Leão do local, mas pouco mais tarde o atacante do Goiás, Rafael Moura, correu atrás de Santos e, por trás, deu um soco no radialista, que foi derrubado - outros jogadores, Romerito e Marcão, teriam aproveitado para também agredir Santos, dando chutes.

"Só coloquei o microfone na hora que ele estava falando com o árbitro, é um direito meu, e ele (Leão) me agrediu", contou Santos. "O pior é que ele incitou seus atletas a me agredir também". Segundo a Polícia Militar da Bahia, integrantes da corporação também foram agredidos. Três guarnições da PM levaram, depois da confusão, Leão, Moura, Romerito e Marcão para a 10.ª Delegacia da capital baiana.

O JOGO - O Vitória começou o jogo tentando fazer valer o mando de campo, com mais toque de bola e algumas chances de marcar. Foi o Goiás, porém, que abriu o placar. Aos 30 minutos, Rafael Moura ganhou da defesa do time baiano na corrida e chutou forte, na saída de Viáfara, que ainda tocou na bola antes de ela entrar. Três minutos depois, Moura cruzou na cabeça de Éverton Santos, que tocou no contrapé do goleiro para ampliar o placar.

A equipe da casa não se intimidou. Aos 37, Júnior arriscou de fora da área e acertou o travessão de Rodrigo Calaça. E, aos 44 minutos, o Vitória conseguiu diminuir, com Ricardo Conceição completando, de cabeça, cruzamento de Elkeson.

O segundo tempo seguiu o script do primeiro: o Vitória atacando, mas sem conseguir marcar. Até os 44 minutos, quando Soares acertou um belo chute para empatar a partida. Com o resultado, a equipe baiana vai a 13 pontos e o Goiás chega a 12.

Na próxima rodada, o Vitória volta a jogar no sábado, às 18h30, em Presidente Prudente, contra o Prudente. Já o time goiano recebe o Atlético Paranaense, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, no domingo, às 16 horas.

VITÓRIA 2 X 2 GOIÁS

Vitória - Viáfara; Nino (Jonas), Wallace, Anderson Martins, Egídio; Neto, Ricardo Conceição, Fernando (Schwenck), Ramon; Elkeson (Soares) e Júnior. Técnico: Ricardo Silva.

Goiás - Rodrigo Calaça; Carlos Alberto, Rafael Toloi, Ernando e Wellington Saci (Marcão); Jonílson, Amaral, Wellington Monteiro e Bernardo (Romerito); Éverton Santos (Valmir Lucas) e Rafael Moura. Técnico: Emerson Leão.

Gols - Rafael Moura, aos 30, Éverton Santos, aos 33, e Ricardo Conceição, aos 44 minutos do primeiro tempo; Soares, aos 44 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Anderson Martins e Wallace (Vitória); Wellington Monteiro, Amaral, Marcão e Rafael Moura (Goiás).

Árbitro - Péricles Pegado Cortez (RJ).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.