Goiás estréia técnico novo neste sábado

Após uma semana tumultuada pela queda de Péricles Chamusca, e a introdução de novas regras pelo novo treinador, Édson Gaúcho, o time do Goiás tentará superar sua primeira crise na competição enfrentando o São Caetano, neste sábado, às 16 horas, no estádio Serra Dourada. Para o jogo contra o Azulão, o técnico Édson Gaúcho mudou tudo. O Goiás abandonou o sistema 3-5-2 para ser armado em 4-4-2. E, em vez de "jogar e deixar jogar" o Goiás terá de marcar, ocupar espaço, empurrar o adversário, induzir o São Caetano ao erro, segundo o técnico. "Não jogo com três zagueiros; Esse negócio de 3-5-2 é balela", disse o treinador. Os jogadores do Goiás, proibidos de usar tiaras, brincos ou ter cabelos longos sob pena de pagar multa de 40% sobre os salários, também deverão se defender e atacar em bloco contra os paulistas. Na escalação da equipe, o novo treinador não contará com o veloz ala Paulo Baier (dores na coxa) que será substituído por Vítor. O time terá outras mudanças: O atacante Lei (contusão) dará lugar a Válber. Na zaga central, Cléber sai da linha de zaga para jogar no meio-campo; na lateral-esquerda Jadílson, que se recuperou da gripe, volta ao time. E o meia Rodrigo Tabata formará o meio-campo com Juliano e Danilo Portugal.

Agencia Estado,

29 de abril de 2005 | 17h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.