Goiás faz 1 a 0 no Peñarol pela Copa Sul-Americana

Apesar de não estar bem no Brasileirão, time goiano vence com gol de Rafael Moura e jogará pelo empate no Uruguai

AE, Agência Estado

13 de outubro de 2010 | 21h25

Se agoniza no Campeonato Brasileiro, em que é o vice-lanterna e corre sério risco de rebaixamento, ao menos na Copa Sul-Americana o Goiás vai bem. Nesta quarta-feira, o time do Centro-Oeste venceu o tradicional Peñarol por 1 a 0, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, no jogo de ida das oitavas de final do torneio.

Com o resultado, conquistado com um gol de Rafael Moura, o Goiás pode até empatar o jogo de volta, na próxima quarta, no mítico Estádio Centenário, em Montevidéu, que alcançará um posto entre os oito melhores times do torneio. Quem passar desse confronto encara nas quartas o vencedor do duelo entre Avaí e Emelec. E vale lembrar que o campeão da Copa Sul-Americana garante uma vaga na próxima Copa Libertadores.

O Goiás poderia até viajar ao Uruguai com mais comodidade, tamanha foi sua superioridade no jogo desta terça. O time do técnico Jorginho dominou completamente o Peñarol e desperdiçou várias oportunidades de gol, sobretudo no primeiro tempo. O atacante Felipe, por exemplo, perdeu uma chance sozinho à frente do goleiro Sosa, que defendeu o chute no reflexo. Na cobrança do escanteio, porém, Ernando desviou para trás e Rafael Moura apareceu livre na segunda trave para fazer 1 a 0, aos 22 minutos.

Inibido, o Peñarol perdeu o atacante Martinuccio, contundido, que deu lugar ao meia argentino Solari, ex-Real Madrid e Inter de Milão. Mas o experiente jogador teve atuação tímida e a única ameaça do time uruguaio ao Goiás foi uma bola na trave que o lateral-esquerdo Wellington Saci desviou na própria trave.

O Peñarol teve mais posse de bola no segundo tempo, mas continuou sem ameaçar o gol de Harlei. O Goiás, mesmo tendo diminuído o ritmo, perdeu chance de ouro de ampliar com Rafael Moura, que recebeu de Everton Santos na área e, na cara de Sosa, bateu para fora. Sem moral com a torcida, com quem vive relação de amor e ódio, o atacante deixou o campo vaiado quando substituído por Jones.

GOIÁS 1 X 0 PEÑAROL

Goiás - Harlei; Valmir Lucas, Ernando e Marcão; Douglas, Amaral, Wellington Monteiro, Bernardo (Carlos Alberto) e Wellington Saci; Rafael Moura (Jones) e Felipe (Everton Santos). Técnico - Jorginho.

Peñarol - Sosa; Aguirregaray, Alcoba, Guillermo Rodriguez e Darío Rodriguez; Arévalo Ríos, Marcelo Sosa, Estoyanoff e Ramis (Alonso); Martinuccio (Solari) e Pacheco (Corujo). Técnico - Manuel Keosseian.

Gols - Rafael Moura, aos 22 minutos do primeiro tempo; Árbitro - Diego Abal (ARG); Cartões amarelos - Marcelo Sosa, Douglas; Local - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.