Rosiron Rodrigues / Goiás
Rosiron Rodrigues / Goiás

Goiás pode ser ofensivo para sair da lanterna; Coritiba mira posição fora da degola

Partida na Serrinha, em Goiânia, é mais uma chance para equipes deixarem últimas posições do Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

09 de setembro de 2020 | 08h12

Vindo de duas derrotas consecutivas, o Goiás fechou todos os treinos de preparação para o duelo contra o Coritiba nesta quarta-feira, às 18h, na Serrinha, pelo Campeonato Brasileiro. O técnico Thiago Larghi deverá fazer novos testes em busca da equipe considerada ideal. Por jogar em casa, ele poderá apostar em um sistema mais ofensivo, com três atacantes: Victor Andrade, Rafael Moura e Vinícius.

Mas não está descartada uma escalação mais populosa no meio de campo. Caso seja esta a opção, Miguel Figueira apareceria como titular, provavelmente, na vaga de Victor Andrade. Outra dúvida está na defesa. David Duarte, recuperado de lesão, poderá aparecer novamente ao lado de Rafael Vaz, mas a expectativa é que Fábio Sanches seja escalado.

"Esse período de avaliação já é um período de muito trabalho. Infelizmente, não estamos conseguindo vencer as partidas. A corrida contra o tempo não tem outra fórmula, a realidade é essa, é tentar reforçar o elenco para que nas próximas rodadas a gente comece a colher os frutos", discursou Larghi, salientando a importância de reforçar o elenco.

O treinador ainda afirmou que não se vê pressionado e que precisa de tempo para colocar seu trabalho em prática. "Não tem pressão nenhuma, nenhum medo que mexa comigo, estou aqui para entregar um grande trabalho para o Goiás e acredito nisso. Mas isso não se faz da noite para o dia, padrão, identidade, montagem de elenco. A gente precisa conhecer melhor os jogadores para dar mais sentido coletivo, acho que falta bastante isso", finalizou.

Mas é claro que tudo vai depender dos resultados e da situação na tabela. Na rodada passada perdeu para o Sport, por 2 a 1, no Recife, e antes caiu diante do Corinthians, em casa, também por 2 a 1. O Goiás é o lanterna do Brasileirão com apenas quatro pontos, a três do Athletico, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

MUDANÇAS

Determinado a deixar a zona de rebaixamento, o Coritiba segue com desfalque importante. Com uma lesão no tornozelo, desde o duelo contra o Botafogo, o atacante Neilton sequer viajou com o elenco. Novamente, acabou sendo preservado pelo departamento médico. Por outro lado, o técnico Jorginho Campos ganhou uma boa notícia. Ele poderá contar com o zagueiro Rhodolfo, que desfalcou a equipe na derrota para o Atlético Mineiro, por 1 a 0, domingo no Couto Pereira. O defensor deverá iniciar o duelo ao lado de Sabino, na vaga de seu xará Rodolfo Filemon.

O treinador também indicou algumas mudanças. Jonathan e Natanael disputam uma posição pelo lado direito da defesa. Já no meio-campo, a briga ficou para Matheus Galdezani e Hugo Moura, além de Giovanni Augusto e Igor Jesus. Mas Jorginho optou pelo mistério. Já a novidade fica por conta do jovem Guilherme Biro, desta vez entre os relacionados.

"Vou ter, depois, três semanas cheias, o que vai me dar uma possibilidade para colocar aquilo que penso como modelo de jogo. Temos colocado, claro, não apenas a ideia de ser uma equipe guerreira e que não desiste, mas de ser uma equipe organizada e ofensiva", disse o técnico Jorginho Campos.

Com sete pontos, o Coritiba é o 17.º colocado do Brasileirão, mesma pontuação do Athletico, o primeiro fora da degola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.