Goiás ganha, embala na Série B e deixa Luverdense na zona de rebaixamento

Alviverde chega ao quinto jogo de invencibilidade com vitória por 2 a 1, fora de casa

Estadão Conteúdo

21 Outubro 2017 | 23h14

O Goiás vive dias de tranquilidade no Campeonato Brasileiro da Série B. Após brigar contra o rebaixamento boa parte da competição, o time goiano alcançou na noite deste sábado o seu quinto jogo de invencibilidade ao derrotar o Luverdense pelo placar de 2 a 1, no Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde (MT), pela 31.ª rodada.

+ Inter sofre, mas vence Criciúma e se consolida na ponta da Série B

O resultado deixou o Goiás na décima posição, com 41 pontos, seis na frente do próprio Luverdense, que abre a zona de rebaixamento. O time do Mato Grosso perdeu ótima oportunidade de deixar o grupo do descenso, uma vez que o Figueirense, com 36, apenas empatou com o Ceará, por 2 a 2, na sexta-feira.

O jogo começou intenso. O Luverdense aproveitou o embalo de sua torcida para ameaçar o Goiás logo no minuto inicial. Moacir saiu de frente para o goleiro Marcelo Rangel, mas chutou pela linha de fundo, desperdiçando grande oportunidade. A resposta veio aos nove. Após cruzamento na área, Alex Alves subiu para abrir o marcador. Diogo Silva ainda tentou tirar, mas a bola já havia ultrapassado a linha.

O Goiás não demorou para fazer o segundo gol. Aos 19 minutos, Aylon foi acionado em velocidade e só tocou por cima de Diogo Silva para ampliar. Em lance semelhante, Moacir descontou, encobrindo Marcelo Rangel para o Luverdense, que saiu com tudo em busca do empate.

E o resultado só não mudou pela grande atuação de Marcelo Rangel. O goleiro fez três defesas difíceis. Em uma delas, Sérgio Mota arriscou de longe para um milagre do camisa 1 da equipe goiana, que evitou o empate.

O segundo tempo não foi muito diferente da primeira etapa. O Luverdense foi para cima e Marcelo Rangel voltou a brilhar. O goleiro pegou um belo arremate de Rafael Silva, aos quatro minutos. O Goiás se segurava como podia e viu a situação ficar pior aos 16, quando Victor Bolt fez falta em Sérgio Mota e acabou expulso.

Com um a menos, o Goiás não viu outra alternativa senão recuar. O Luverdense foi para a pressão, mas esbarrou em Marcelo Rangel. O goleiro fez uma defesa à queima-roupa na cabeçada de Moacir, que apareceu livre na área esmeraldina.

Os minutos finais foram de ataque contra a defesa. O Goiás colocou os nove homens de linha atrás do meio de campo e conseguiu levar três pontos importantes para cara.

Na próxima rodada, o Luverdense enfrenta o Santa Cruz no sábado, às 17h30, no Estádio do Arruda, em Recife (PE). No mesmo dia, às 19h, o Goiás recebe o Guarani no Serra Dourada, em Goiânia (GO).

FICHA TÉCNICA

LUVERDENSE 1 X 2 GOIÁS

LUVERDENSE - Diogo Silva; Aderlan, Neguete, William e Paulinho; Ricardo, Moacir e Marcos Aurélio (Rafael Ratão); Sérgio Mota (Léo Cereja), Alfredo (Eduardo) e Rafael Silva. Técnico: Júnior Rocha.

GOIÁS - Marcelo Rangel; Pedro Bambu, Fábio Sanches, Alex Alves e Jefferson; Elyeser, Victor Bolt e Léo Sena (Péricles); Aylon (Gustavo), Carlos Eduardo e Júnior Viçosa (Nathan). Técnico: Hélio dos Anjos.

GOLS - Alex Alves, aos nove, Aylon, aos 19, e Moacir, aos 22 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Bráulio da Silva Machado (SC).

CARTÕES AMARELOS - Aderlan, Ricardo, Eduardo e Sérgio Mota (Luverdense); Marcelo Rangel e Jefferson (Goiás).

CARTÃO VERMELHO - Victor Bolt (Goiás)

RENDA - R$ 15.240.

PÚBLICO - 1.383 torcedores.

LOCAL - Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde (MT).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.