Goiás goleia Corinthians na volta de Ronaldo

O Goiás estragou neste domingo a festa antecipada de Ronaldo no Pacaembu, que completará 33 anos na terça-feira, e voltava aos campos após 56 dias parado por conta de uma fratura na mão. Com um fraco futebol, o Corinthians sucumbiu à força do Goiás e foi derrotado por 4 a 1.

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agencia Estado

20 de setembro de 2009 | 20h50

O tropeço deixou o time do Parque São Jorge mais distante do título brasileiro - segue sete pontos atrás do líder Palmeiras, que tem uma partida a menos - e agora se concentra para enfrentar o São Paulo, domingo, no Morumbi. O Corinthians despencou na classificação e caiu para o nono lugar, com 37 pontos. Já o Goiás, com 42 pontos, está de volta ao G-4, na quarta colocação.

O primeiro tempo corintiano foi digno de vaias. O time da casa foi dominado pelo Goiás, com Léo Lima, atuando tal qual um maestro, organizando e distribuindo as jogadas. Ele comandou o meio-campo e começou a jogada que Iarley, sozinho na pequena área, concluiu para fazer 1 a 0, aos oito minutos.

O Goiás seguiu melhor e chegou ao segundo gol em falha do zagueiro Diego, que marcou mal Fernandão. O atacante dominou a bola no peito e, de primeira, chutou no canto esquerdo de Felipe, aos 23 minutos.

Mano Menezes mudou a equipe na segunda etapa. Tirou o machucado zagueiro Chicão para a entrada do atacante Bill. O time ganhou ofensividade e logo aos dois minutos o substituto quase diminuiu o placar: na pequena área, chutou por cima.

O Goiás alterou sua postura na etapa final. Muito por causa das arrancadas do oponente, teve de atuar mais na defesa. Apostou nos contra-ataques e pouco chegou ao gol, mas sempre com perigo. Primeiro, Iarley desperdiçou boa chance ao receber e chutar em cima de Felipe. No lance seguinte, aos três minutos, o atacante protegeu bem a bola, deixou Diego para trás para anotar o terceiro dos goianos.

Não fosse essa bobeira, o Corinthians teria reais chances de conquistar melhor resultado pelo que fez no fim. Dentinho, Marcelo Mattos, Bill, Ronaldo, todos tiveram chances de balançar as redes. Na sua melhor jogada, o Fenômeno jogou a bola na frente, passou por dois marcadores e só não festejou porque o goleiro Harlei não deixou.

O gol de honra foi sofrido. A bola parecia não querer entrar. Ronaldo cobrou falta no travessão, Jucilei pegou o rebote e também acertou a trave e só depois Dentinho conseguiu diminuir o placar, aos 28 minutos. Os torcedores se empolgaram, passaram a gritar e a apoiar, mas a decepção veio seis minutos depois. Cruzamento na área e gol de João Paulo.

A noite que era para ser de festa de Ronaldo acabou em tristeza corintiana. Mais uma vez o time fraquejou no Pacaembu - já havia empatado com Botafogo e Avaí. E pela primeira vez desde que chegou ao clube, Mano Menezes levou quatro gols num jogo.

Ficha técnica:

Corinthians 1 x 4 Goiás

Corinthians - Felipe; Chicão (Bill), Diego e Balbuena; Alessandro, Marcelo Mattos, Jucilei, Elias e Marcelo Oliveira (Marcinho); Dentinho e Ronaldo. Técnico: Mano Menezes.

Goiás - Harlei; Ernando, Leandro Eusébio e João Paulo, Vitor, Fernando (Gomes), Everton, Léo Lima (Ramalho) e Júlio César (Zé Carlos); Fernandão e Iarley. Técnico: Hélio dos Anjos.

Gols - Iarley, aos 8, e Fernandão, aos 23 minutos do primeiro tempo; Iarley, aos 4, Dentinho, aos 28, e João Paulo, aos 34 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Elias (3.º) e Marcelo Mattos (Corinthians); Leandro Eusébio e Fernando (Goiás).

Árbitro - Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ).

Renda - R$ 1.209.559,50.

Público - 35.746 pagantes.

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.