Goiás joga melhor e quebra série invicta da Portuguesa no Canindé

Hugo e Walter marcam os gols da vitória dos goianos por 2 a 1

AE, Agência Estado

10 de outubro de 2013 | 21h41

SÃO PAULO - Após seis vitórias seguidas jogando como mandante, cinco delas no estádio do Canindé, em São Paulo, a Portuguesa foi surpreendida pelo Goiás, nesta quinta-feira, no fechamento da 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Perdida em campo e errando muito, a equipe paulista não conseguiu criar nada. Melhor para o time goiano, que marcando bem e eficiente nas finalizações, venceu por 2 a 1, com gols de Hugo e Walter, um em cada tempo, quebrando uma série de três jogos sem vitórias - duas derrotas e um empate. Héverton descontou nos últimos minutos de jogo. Com os três pontos, os goianos chegaram aos 37, assumindo a oitava colocação e voltando a sonhar com a Copa Libertadores. Por outro lado, a Portuguesa ficou com 34, em 12.º lugar, voltando a se preocupar com a zona de rebaixamento, já que tem dois pontos a mais que o Vasco, o primeiro na zona de queda.

A Portuguesa desta vez não jogou bem como nas vitórias em casa contra Bahia, por 4 a 2, Ponte Preta, por 2 a 1, Vasco, por 2 a 0, Náutico, por 3 a 0, Corinthians, por 4 a 0, em jogo disputado em Campo Grande (MS), e diante do Santos, por 3 a 0. Diferente do que sempre acontece quando o time joga no Canindé, quem começou pressionando foi o Goiás. Marcando em cima, o time goiano começou o jogo tendo mais posse de bola e deixando a adversária no seu campo de defesa. Aos quatro minutos, quase o goleiro Lauro foi surpreendido em um forte chute de Roni. Ele espalmou, meio sem jeito, para a linha de fundo.

Em uma das poucas jogadas em contra-ataque, a Portuguesa chegou com Gilberto, aos 15 minutos. O atacante foi lançado, saiu cara a cara com Renan, mas na hora do chute perdeu o ângulo e facilitou para que a defesa goiana afastasse o perigo. O jogo ficou muito fraco tecnicamente, com os dois times errando inúmeros passes. Mas, aos 36 minutos, em uma bola parada, o Goiás surpreendeu e abriu o placar. Após cobrança de escanteio, a bola ficou viva na área e caiu no pé de Hugo, que bateu de primeira, no alto, sem chances para Lauro.

A Portuguesa voltou com mais vontade no segundo tempo, mas foi surpreendida logo aos cinco minutos. Eduardo Sasha invadiu a área e acabou sendo derrubado por Rogério. O árbitro brasiliense Rodrigo Batista Raposo marcou o pênalti. Walter soltou um petardo no canto direito do gol, sem chance para Lauro, que nem viu a cor da bola. A equipe paulista teve uma de suas melhores chances aos 21 minutos. Após boa tabela, Luis Ricardo invadiu a área, sozinho, e bateu na saída de Renan, mas o chute saiu rente à trave. Aos 33, quase fez. Após cobrança de escanteio, Valdomiro testou e, em cima da linha, a defesa goiana afastou o perigo. Aos 37, de tanto tentar, a Portuguesa fez o seu de honra. Luis Ricardo fez boa jogada individual, invadiu a área e bateu cruzado, rasteiro. Renan deu rebote no pé de Héverton, que, livre, só tocou para o gol aberto.

Pela 28.ª rodada, a Portuguesa volta ao gramado neste contra o Atlético Paranaense, em Curitiba, no estádio Durival de Britto, às 18h30, enquanto que o Goiás joga no mesmo dia e horário contra o Bahia, no estádio Serra Dourada, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

PORTUGUESA 1 x 2 GOIÁS

PORTUGUESA - Lauro; Luis Ricardo, Moisés Moura, Valdomiro e Rogério; Corrêa (Wanderson), Bruno Henrique, Moisés e Souza (Héverton); Gilberto e Bergson (Henrique). Técnico: Guto Ferreira.

GOIÁS - Renan; Thiago Mendes, Rodrigo, Ernando e William Matheus; Amaral, David, Hugo (Valmir Lucas), Eduardo Sasha (Érick) e Roni (Renan Oliveira); Walter. Técnico: Enderson Moreira.

GOLS - Hugo, aos 36 minutos do primeiro tempo; Walter (pênalti), aos 5, e Héverton, aos 37 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Gilberto (Portuguesa); Renan, William Matheus, David e Amaral (Goiás).

ÁRBITRO - Rodrigo Batista Raposo (DF).

RENDA - R$ 67.160,00.

PÚBLICO - 3.353 pagantes.

LOCAL - Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPortuguesaGoiás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.