Goiás luta para se afastar da zona de rebaixamento

O Goiás está perigosamente perto da zona de rebaixamento do Brasileirão. Com apenas 12 pontos somados em 10 rodadas, o time goiano sabe que precisa reagir neste domingo, quando recebe o Atlético-PR, a partir das 16 horas, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia - principalmente porque o adversário é um rival direto nessa luta para não ficar entre os quatro últimos colocados do campeonato.

RUBENS SANTOS, Agência Estado

25 de julho de 2010 | 08h27

O problema é que o Goiás ainda vive dias turbulentos depois da confusão no jogo contra o Vitória, na última quarta-feira, em Salvador. Na ocasião, o técnico Emerson Leão e alguns jogadores do time goiano se envolveram numa briga com jornalistas, ainda dentro de campo, depois do final da partida. Eles, inclusive, tiveram que prestar depoimento sobre o caso na delegacia.

"Eu não agredi, eu fui agredido", defendeu-se Leão. Já Rafael Moura, que aparece nas imagens da tevê dando um soco num radialista, lamentou a confusão em que se meteu. "Estou arrependido, muito arrependido, mas agora é tarde", disse o atacante do Goiás. Agora, resta saber como o time vai reagir depois da confusão vivida na última rodada do Brasileirão.

Independente disso, Leão faz mistério sobre o time que pretende escalar para enfrentar o Atlético-PR neste domingo. Mas a tendência é que ele mantenha os mesmos jogadores que empataram com o Vitória por 2 a 2 na última quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroGoiás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.