Goiás vence mas continua na lanterna

Após amargar seis jogos, onde perdeu e empatou três vezes, o Goiás obteve importante vitória neste domingo ao derrotar, de virada, o São Caetano por 2x1 em partida disputada no estádio Serra Dourada. Os dois gols do alviverde foram marcados por Dimba que chega aos 15 e se iguala Luis Fabiano e Deivid na artilharia do campeonato. O único gol do time paulista foi marcado por Marcinho. Com o resultado, o Goiás soma 15 pontos, continua na lanterna isolada do Campeonato Brasileiro, mas salvou a cabeça de seu treinador, Cuca. No primeiro tempo, o pequeno público foi obrigado a assistir a um jogo monótono, fraco tecnicamente, onde o Goiás começou atacando com insistência pela esquerda e abandonando as alas por falta de opção: Michel passou mal antes do jogo e Gustavo foi sacado para a entrada de Leandro Smith. Aos 8 minutos Danilo invadiu a grande área, bateu forte e rasteiro mas Silvio Luiz impediu o gol. Os jogadores do alviverde insistiram em jogadas aéreas, facilmente barradas pelo goleiro muito alto, fracassou nas jogadas pelo meio, e errou nas cobranças de bola parada - sete faltas próximas a grande área. "Faltou tranqüilidade nas conclusões", explicou Dimba. "Trabalhamos bem a bola mas faltou o gol", disse Danilo. Fechado, jogando atrás com três zagueiros (Tiago, Gustavo e Serginho) e com outros cinco jogadores que fecharam o miolo e os flancos, o São Caetano jogou no seu tradicional 3-5-2 e com raras jogadas de contra-ataque. Só atacou com perigo aos 15 minutos, quando Serginho cabeceou sobre o travessão, e aos 18 minutos com Rodrigo Calaça mandando para escanteio chute de Mineiro. "Nós tivemos de impor uma marcação forte mas o time será diferente no segundo tempo", justificou Mário Sérgio no intervalo. "O jogo está fácil para se ganhar", disse Cuca, que manteve a mesma equipe. "Vamos abrir o jogo (jogando pelas alas) para dar espaço para o Dimba e o Araújo e vamos ganhar", acreditou Cuca. No segundo tempo a receita de Cuca, que parecia um enorme fracasso, funcionou. O Goiás cometeu os mesmos erros - talvez pressionado pela lanterna e o relógio - falhou na cobrança de 11 faltas mas derrubou o paredão chamado Silvio Luiz: "Parece que este goleiro resolveu jogar hoje", desconfiou Araújo. Retrancado, o São Caetano procurou brechas para explorar os erros do adversário. A primeira foi fatal. Aos 24 minutos Marcinho bateu cruzado, o goleiro Rodrigo se esticou mas o São Caetano fez 1x0. Nos últimos seis jogos, o ataque do Azulão marcou dois gols. Mas o centroavante Dimba se impôs e passou a comandar, dentro de campo, o ataque alviverde. Aos 33 minutos ele deu início à reação, batendo com raiva um lançamento de Tiago e empatando o jogo em 1x1. Aos 38 minutos, a barreira chamada Silvio Luiz falhou ao derrubar Gustavo que invadia a área pela direita. Pênalti que Dimba converteu, dando a vitória de virada ao Goiás (2x1). "Sempre acreditamos que numa hora dessas as coisas dariam certo", desabafou Araújo. Agora, o Goiás volta a jogar, na quarta-feira às 21h40min contra o Santos, na Vila Belmiro. Já o São Caetano pega o Fluminense, na quinta feira às 20h30min. no Anacleto Campanella, em São Caetano.

Agencia Estado,

20 de julho de 2003 | 18h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.