Gol de Danilo aos 45 define empate em clássico paulista

No 'último' clássico do Pacaembu, Palmeiras e Corinthians ficam no 1 a 1, com gol do artilheiro do Campeonato Brasileiro,  Henrique

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2014 | 18h25

O último clássico no Pacaembu foi em grande estilo. A partida não teve grandes lances de efeito, mas ficou marcada pela vontade e dedicação dos dois times, que lutaram até os minutos finais. Palmeiras e Corinthians ficaram no 1 a 1 em um jogo em que o lado alvinegro saiu com o sentimento de vitória, já que o gol saiu nos minutos finais. 

Aos palmeirenses, novamente um empate com sabor amargo, como aconteceu diante do Cruzeiro. Pelo menos, Henrique marcou mais um gol e Valdivia fez por merecer todo o esforço do clube para colocá-lo em campo na tarde de ontem. 

As equipes entraram em campo com formações parecidas, o que facilitou a marcação. No Palmeiras, Dorival Júnior mostrou personalidade e deixou Lúcio no banco de reservas, apostando em uma defesa mais jovem (Nathan e Tobio), mas de maior velocidade para conter as subidas de Luciano e Jadson. 

Como era de se esperar, os jogadores entraram muito pilhados e qualquer arremesso lateral era motivo de confusão. Mesmo assim, não foi um jogo violento. O Corinthians começou melhor, com uma defesa mais organizada e aproveitando os buracos da defesa alviverde, principalmente no lado esquerdo, onde Juninho e Victor Luis ficaram “batendo cabeça”. 

No meio de campo, Valdivia preocupava os palmeirenses e deixava o jogo ainda mais sob tensão. No começo da partida, ele pulou para disputar com Elias e caiu com dores nas costas. Mesmo assim, fez a diferença. Aos 24, após trombar com os zagueiros, ele achou Wesley na direita, que bateu cruzado e rasteiro para o artilheiro do campeonato Henrique, que minutos antes apanhou da bola ao tentar dominá-la, empurrar para as redes sem dificuldades e comprovar a boa fase. Foi seu 15º gol no Brasileiro e a liderança da artilharia do campeonato. 

Na segunda etapa, o técnico Mano Menezes percebeu que precisa sair da zona de conforto e avançar o time, por isso ele subiu a marcação e deu maior liberdade para Elias. Por outro lado, a marcação do Palmeiras melhorou bastante. Com dificuldade para entrar na área, Bruno Henrique arriscou de fora da área e acertou a trave, na grande chance da equipe na partida. 

Preocupado com o contra-ataque e ao mesmo tempo em busca do empate, Mano tirou Jadson e Petros e colocou Malcom e Romero, apostando na velocidade. Mas, ironicamente, foi justamente um jogador que é criticado pela lentidão quem salvou o Corinthians. 

Aos 42, Danilo entrou no lugar de Fábio Santos. Três minutos depois, Juninho cortou errado a bola para a área, o meia chutou e a bola ainda desviou no palmeirense antes de ir para o gol. E mais uma vez, o Palmeiras deixa a vitória escapar pelas mãos nos minutos finais. Ao Corinthians, valeu a dedicação por lutar até o último minuto.

Get Adobe Flash player
FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 X 1 CORINTHIANS

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Nathan, Tobio e Juninho; Marcelo Oliveira, Victor Luis, Wesley (Washington), Valdivia (Felipe Menezes) e Mazinho (Diogo); Henrique. Técnico: Dorival Júnior.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos (Danilo); Bruno Henrique, Elias, Petros (Ángel Romero), Jadson (Malcom) e Renato Augusto; Luciano. Técnico: Mano Menezes.

GOL: Henrique, aos 25 minutos do primeiro tempo; Danilo, aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO: Flávio Rodrigues Guerra (SP).

CARTÕES AMARELOS: Washington, Nathan, Juninho, Marcelo Oliveira e Henrique (Palmeiras); Fábio Santos, Petros e Luciano (Corinthians).

RENDA: R$ 548.062,50.

PÚBLICO: 24.245 pagantes.

LOCAL: Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.