Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Gol de Pato contra o Goiás ajuda Corinthians a evitar vexame histórico

Maior jejum de gols do Corinthians ocorreu em 1987: sete jogos e 654 minutos; atual chega a 283 minutos e três partidas

Diego Salgado, O Estado de S. Paulo

26 de setembro de 2013 | 19h27

SÃO PAULO - O Corinthians de Tite fez apenas um gols nos últimos 637 minutos. Desde que Alexandre Pato marcou contra o Goiás, aos 32 minutos do segundo tempo, na derrota por 2 a 1 no Pacaembu, 283 minutos passaram sem que o ataque corintiano conseguisse balançar as redes. O gol do atacante evitou que o maior jejum da história se aproximasse.

O recorde é de 1987. Na ocasião, o time treinado por Jorge Vieira ficou sete jogos sem ir às redes no primeiro turno do Campeonato Paulista. No total, 654 minutos sem um gol sequer. Foram cinco derrotas: Juventus (0 a 2), Palmeiras (0 a 2), São Bento (0 a 1), Guarani (0 a 2) e Noroeste (0 a 2), além de dois empates sem gols diante do Noroeste e do América-SP.

Coube ao centroavante Índio marcar um gol contra o Bandeirante de Birigui na vitória por 4 a 2 no Pacaembu, no dia 29 de abril. No segundo turno, após a passagem de Basílio e Formiga, o Corinthians se reabilitou, venceu 15 dos 19 jogos e chegou à semifinal contra o Santos. Com uma vitória por 5 a 1 na partida de ida, o time foi à final, mas acabou perdendo para o São Paulo de Cilinho.

O segundo maior jejum de gols ocorreu em 2006, com Geninho à frente da equipe. Foram seis derrotas no Brasileirão diante de Inter (1 a 0), Santos (2 a 0), Goiás (1 a 0), Flamengo ( 2 a 0), Cruzeiro (2 a 0), Palmeiras (1 a 0). Depois de 571 minutos, Ramon fez contra o Fortaleza, no empate por 2 a 2 no Morumbi, na 13.ª rodada. Antes, Marcelo Mattos havia marcado contra o Vasco, na vitória por 4 a 2.

Em 1997, o Corinthians atingiu 530 minutos sem gols. Foram cinco derrotas por 1 a 0, contra Paraná Clube, Santos, Cruzeiro, Fluminense e Sport. A série resultou na demissão de Joel Santana. Com Candinho, a equipe conseguiu se livrar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Edílson, aos 33 minutos do segundo Tempo, acabou com a agonia corintiana contra o Flamengo.

Até mesmo o time campeão brasileiro de 1990 passou por momentos difíceis. No segundo turno da campanha vitoriosa, o Corinthians de Nelsinho Baptista ficou 467 minutos sem marcar. A equipe liderada por Neto empatou sem gols contra Bahia, Portuguesa e Vasco, al´me de perder para o Botafogo por 1 a 0. Dinei marcou na vitória diante do Santos e pôs fim ao jejum.

Caso não vença a Portuguesa no próximo domingo, o Corinthians completará um mês sem vitória. Isso porque o próximo jogo será disputado na próxima quarta-feira, contra o Bahia. O último triunfo corintiano ocorreu no dia do aniversário do clube, em 1.º de setembro, contra o Flamengo. O jejum de vitória já chega a sete partidas, com três empates (Náutico, Cruzeiro e Grêmio) e quatro derrotas (Internacional, Botafogo, Goiás e Ponte Preta).

Maiores jejuns de gols da história corintiana:

1987: 654 minutos (sete jogos)

Técnicos: Jorge Vieira e Basílio

2006: 571 minutos (seis jogos)

Técnico: Geninho

1997: 530 minutos (cinco jogos)

Técnicos: Joel Santana e Candinho

1990: 467 minutos (quatro jogos)

Técnico: Nelsinho Baptista

2013: 354 minutos (três jogos)

Técnico: Tite

Jejum atual: 283 minutos (três jogos)

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.