REUTERS/Jon Nazca
REUTERS/Jon Nazca

Golden Boy: Pedri, joia do Barcelona, é eleito o melhor jogador sub-21 da Europa

Jogador espanhol de 18 anos vence com a maior vantagem já registrada na história da premiação

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2021 | 11h09

Uma das principais promessas do futebol espanhol, o meio-campista Pedri, do Barcelona, foi anunciado nesta segunda-feira como vencedor do prêmio Golden Boy, concedido ao melhor jogador sub-21 da Europa. O anúncio foi feito pelo jornal italiano Tuttosport, que entregará o troféu em cerimônia no dia 13 de dezembro.

"Quero agradecer ao Barça, à seleção nacional, à minha família, aos meus amigos e às pessoas que me apoiaram. Sem eles, isso não teria sido possível", disse Pedri, que completará 19 anos no dia 25 novembro.

O Golden Boy é restrito aos atletas que disputam a primeira divisão das ligas nacionais do continente europeu. O jogador do Barça recebeu 318 pontos na eleição, contra 119 do inglês Jude Bellingham, do Borussia Dortmund, que ficou na segunda colocação. 

A eleição de Pedri chamou atenção pela forma expressiva como o jogador foi escolhido vencedor, com uma diferença de 199 pontos para Bellingham. Dos 40 jornalistas que formam o júri, 24 escolheram o espanhol, a maior vantagem da história da premiação, de acordo com o Tuttosport

Alçado ainda jovem aos profissionais do Barcelona, Pedri foi um dos poucos jogadores a conseguir se destacar nas últimas temporadas do time espanhol. As boas atuações lhe garantiram uma vaga na equipe de Luis Enrique na disputa da Eurocopa 2020, bem como na Olimpíada de Tóquio, quando a Fúria ficou com a medalha de prata ao perder para o Brasil na decisão do ouro. 

Criado pelo jornal italiano em 2003, o Golden Boy só foi entregue duas vezes a um jogador brasileiro na história: Anderson (Manchester United), em 2008, Alexandre Pato (Milan), em 2009. O atacante Rodrygo, do Real Madrid, chegou a ficar entre os finalistas neste ano, mas não levou o prêmio. 

Confira os últimos vencedores do prêmio Golden Boy

2021: Pedri (ESP)

2020: Erling Haaland (NOR) 

2019: Joao Félix (POR)

2018: Matthijs De Ligt (HOL)

2017: Kylian Mbappé (FRA)

2016: Renato Sanches (POR)

2015: Anthony Martial (FRA)

2014: Raheem Sterling (ING)

2013: Paul Pogba (FRA)

2012: Isco Alarcón (ESP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.