Goleada corintiana não assusta Santos

A goleada de 8 a 1 do Corinthians sobre o Flamengo do Piauí, quarta-feira à noite, não assustou o Santos. Pelo menos é o que garantem o técnico Geninho e todos jogadores considerados titulares. Eles viram o jogo pela televisão, no hotel Castelo Branco, em Sorocaba, onde a equipe está concentrada e, embora tivessem na ponta da língua os elogios para o bom futebol do Corinthians, também disseram que, contra o Santos, será diferente. O time santista prepara-se em Sorocaba para o primeiro jogo das semifinais do Campeonato Paulista. As duas equipes enfrentam-se domingo, no Morumbi, em São Paulo. "Não vamos mudar a forma de jogar por causa de um bom resultado que nosso adversário obteve contra outra equipe", disse Geninho. Segundo ele, o time de Luxemburgo fez uma boa partida, com muita movimentação, mas também encontrou bastante espaço na defesa adversária. "Os piauienses estavam marcando em linha, adiantados, e isso facilitou para os atacantes do Corinthians." O técnico reconhece as qualidades do adversário. "É um time rápido, difícil de marcar." Talvez por isso ele tenha insistindo, durante os treinos de hoje, no estádio do Ituano, em Itu, numa pegada forte dos titulares. "A marcação, a marcação", gritava. Os atletas treinaram também chutes a gol. O técnico e os jogadores ainda não digeriram bem o resultado do último jogo entre as duas equipes, no dia 18 de março, pelo Paulista. O time de Geninho foi goleado por 5 a 0. "Aquele jogo não serve como parâmetro", afirma. "Tomamos um gol no primeiro minuto e ainda tivemos um jogador expulso." Geninho não quer dar ao Corinthians a chance de jogar em contra-ataques, por isso espera que a equipe não volte a sofrer gol no início da partida. "Esse tipo de jogada deles constuma ser fatal." Mas ele garante que o time, que joga com a vantagem do empate, não vai ficar na defesa. "Temos jogadores de técnica e de velocidade em condições de decidir." Rincón é uma das esperanças do treinador tanto para coordenar as jogadas de ataque, como para transmitir segurança aos companheiros. "Desde que ele se integrou o time passou a ter mais estabilidade." O atleta, capitão do Santos, assumiu esse papel de liderança no elenco. "Tenho falado com eles que precisamos jogar tudo e um pouco mais diante de um adversário difícil como o Corinthians." O colombiano acha que a goleada do adversário na Copa Brasil não terá influência nessa partida. "Ganhando de um a zero, para nós já será suficiente." Claudiomiro e Robert partilham da mesma opinião. Paulo Almeida foi um dos poucos que reconheceram na goleada um sinal de alerta. "Eles atacam muito pelas laterais e precisamos estar atentos." Dodô, artilheiro da equipe com 10 gols, já acha que os resultados anteriores nada representam. "Nós também estamos vindo de uma goleada", disse, referindo-se à vitória sobre o Mogi-Mirim por 5 a 1 na última partida do Santos. Geninho faz apenas um treino com bola, amanhã à tarde, no campo do Ituano. De manhã, os jogadores ficarão no hotel. Ele encerra os preparativos para o jogo de domingo no treino de sábado de manhã, quando deve definir a equipe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.