Goleada do "novo" Santos entusiasma Leão

Mais do que a goleada, por 5 a 0, sobre o Jorge Wilstermann, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, o técnico Emerson Leão ficou satisfeito com o que ele chama de novo Santos. "Fomos campeões em2002 de um jeito e hoje começamos um segundo tipo de jogo. Todos voltaram para marcar e todos apareceram na frente e tiveram condições para ou fazer ou gol ou para tentar. Prevaleceu o coletivo e por isso as individualidades apareceram bem." Diego, que fez dois dos cinco gols do Santos e foi o melhor jogador em campo, chegou a caminhar para a margem do campo quando foi levantada a placa para indicar quem daria o lugar para Lopes. Ao perceber que Leão havia determinado a saída de Paulo César, voltou correndo para o meio-de-campo, continuou correndo muito e ainda fez o seu segundo gol. Na saída de campo, o meia estava satisfeito com a boa atuação. "Ficou mais fácil jogar com o novo esquema do professor Leão. O time fica melhor distribuído e chega em bloco na frente." O próximo jogo do time será contra o Paraná Clube, em Curitiba,quarta-feira, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Alex (estiramento na coxa esquerda) e Basílio (lesão muscular na coxa direita), que desfalcaram a equipe na partida desta quarta, deverão ser liberados pelo médicos e ficar à disposição de Leão. Outro jogador que está voltando de contusão é o central Pereira, que na terça-feira correu durante uma hora e meia no Centro de Treinamentos Rei Pelé. Mas a grande novidade será o centroavante Leandro Machado, que poderá estrear. Com a decisão do presidente Marcelo Teixeira de mandar Doni embora, Leão vai pedir a reintegração de Mateus, que foi um dos goleiros na temporada passada, para ser o segundo reserva de Júlio Sérgio, enquanto Mauro ficará no banco. O último clube de Mateus foi o Bragantino, que tinha uma parceria com o Santos. A informação que um dos clubes interessados em Doni seria o Atlético-MG não se confirmou. Assim, caso o Santos não consiga repassar o goleiro para um outro clube, terá duas saídas: rescindir o seu contrato, pagando 50% dos salários que ele receberia até o dezembro, ou então mandá-lo procurar outro clube e continuar pagando os seus salários. Doni ganha R$ 80 milpor mês. No caso de Robgol, a solução vai ser mais simples porque além do Paysandu, que tem interesse na sua volta, também o Bahia quer contratá-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.