Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Goleada do São Paulo sobre a Chape tem quatro feitos inéditos

São Paulo vence pela primeira vez por quatro gols de diferença e vê atacantes desencantarem

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2019 | 23h23

O São Paulo goleou a Chapecoense por 4 a 0, a primeira vitória por quatro gols ou mais de diferença da equipe tricolor nesta temporada. Com o resultado, a equipe tricolor chegou a 18 pontos e pulou para o quinto lugar na tabela do Brasileirão. O jogo no Morumbi ainda teve mais três feitos inéditos. Confira abaixo:

O primeiro gol de Antony no Morumbi:

O atacante marcou seu terceiro gol pelo São Paulo, sendo o primeiro no Morumbi. Ele abriu o placar da partida ao aproveitar cruzamento de Everton e completar de cabeça, aos três minutos do segundo tempo. Foi o primeiro jogo de Antony após a renovação de contrato com o clube até junho de 2024.

"Agradeço Deus e a minha família por ter acreditado, e ao São Paulo. O trabalho do dia a dia, tentando melhorar. Nunca está bom para mim. É consequência do trabalho. Deu tudo certo. Não sinto pressão, agradeço ao grupo pela confiança", afirmou o atacante.

O primeiro gol de Raniel:

O centroavante estreou como titular do São Paulo nesta segunda-feira ao substituir Pablo, que recupera-se de lesão no tornozelo direito. Recém-contratado do Cruzeiro, Raniel havia feito seu primeiro jogo pelo clube tricolor no clássico contra o Palmeiras, na rodada passada. 

Raniel foi o autor do terceiro gol tricolor sobre a Chapecoense. Ele aproveitou passe errado de Gum, dividiu com Douglas, saiu na cara de Tiepo e encobriu o goleiro adversário.

O primeiro gol de Vitor Bueno:

Assim como Raniel, o meia Vitor Bueno também marcou pela primeira vez pelo clube. Ele fechou o placar já nos acréscimos, aos 46 minutos do segundo tempo, ao aproveitar cruzamento de Igor Vinícius pela direita. O gol havia sido anulado por impedimento, mas foi validado após aviso do árbitro de vídeo.

"Estava na ansiedade para fazer o primeiro gol. O bandeira levantou e pensei: 'será que não vai ser dessa vez?' Graças a Deus ele deu o gol. Para coroar esse jogo muito bom do time", afirmou Bueno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.