Daniel Augusto Jtr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jtr./Ag. Corinthians

Goleada sobre Paraná faz Corinthians repetir feito que não obtinha desde 2006

Em 2006, equipe fez 4 a 0 no Fortaleza em jogo que marcou a estreia do lateral Fagner no time profisisonal

Estadão Conteúdo

23 de abril de 2018 | 12h58

A goleada por 4 a 0 sobre o Paraná, conquistada neste domingo no estádio Durival Britto, em Curitiba, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, fez o Corinthians repetir um feito que havia conquistado pela última vez na edição de 2006 da competição.

+ Sidcley celebra gol, mas diz que não fez a melhor partida pelo Corinthians

+ Carille diz que formação do Corinthians favorece Rodriguinho por vaga na Copa

+ Após goleada, Gabriel admite início ruim do Corinthians e destaca união do elenco

O time alvinegro não vencia um adversário por quatro gols de diferença, em um jogo como visitante no Brasileirão, desde o dia 1º de novembro de 2006, quando superou o Fortaleza pelo mesmo placar de 4 a 0, no Castelão, na capital cearense.

Curiosamente, o duelo realizado há mais de uma década marcou a estreia de Fagner, então com 17 anos, em uma partida do time profissional corintiano. No último domingo, o lateral-direito, agora com 28 anos, ajudou a equipe a derrotar o Paraná e a deixar a equipe comandada por Fábio Carille na liderança isolada do torneio nacional.

Naquele confronto de 2006, Renato, Roger, César e Wilson marcaram os gols da vitória do Corinthians, que terminaria aquele Brasileirão apenas na nona posição, 25 pontos atrás do campeão São Paulo. No ano seguinte, a equipe do Parque São Jorge ainda amargou o rebaixamento à Série B após uma péssima campanha na competição.

Campeão paulista neste ano e em grande fase, o time corintiano iniciará na tarde desta segunda-feira a sua preparação para enfrentar o Vitória, na quarta, às 19h30, no Barradão, em Salvador, pelo duelo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Pelo Brasileirão, a equipe voltará a jogar no domingo, às 16 horas, contra o Atlético-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.