Goleiro admite frustração, mas pede apoio ao Vasco

Um dos líderes do elenco do Vasco, Fernando Prass afirmou compreender as cobranças do torcedor após as derrotas nas duas rodadas iniciais da Taça Guanabara - o primeiro turno do Campeonato Carioca -, mas acredita que o momento é de união para recuperar a equipe. O goleiro, que admite frustração pelos últimos resultados, acredita que o elenco ficará fortalecido se receber o apoio da torcida nas próximas rodadas.

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2011 | 14h48

"A torcida deve estar frustrada, assim como a gente pelos resultados. Mas esperamos contar com eles nos próximos jogos. A torcida não cobra a toa e estamos conscientes de tudo o que está acontecendo e de que temos que mudar. Vamos ter dois jogos no Engenhão e contamos com o apoio da torcida. Pedimos que os torcedores deixem de lado a insatisfação temporária com o time e continue nos dando força, porque sem a torcida, nossa classificação fica ainda mais difícil", afirmou.

Ainda sem pontuar após duas rodadas da Taça Guanabara, o Vasco disputará duas partidas nesta semana no Engenhão. Na quinta-feira, a equipe vai duelar com o Boavista. No domingo, o adversário será o rival Flamengo. Fernando Prass ressaltou a importância dos jogos para o futuro da equipe na competição.

"Essa semana será decisiva para nós. Temos dois jogos pela frente que são importantes para nos mantermos vivos na briga pela classificação para a semifinal. Nossos próximos adversários estão invictos na competição, mas temos a necessidade de vencer e vamos buscar a vitória", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.