Goleiro agredido volta a treinar no Goiás e Walter deve ser demitido

Matheus retorna após nove dias se recuperando

O Estado de S.Paulo

06 de março de 2017 | 18h10

Goleiro formado nas categorias de base do Goiás, Matheus voltou a treinar nesta segunda-feira, nove dias depois de receber uma cotovelada do atacante Walter durante um treino do clube esmeraldino. O jogador com passagens por Fluminense e Atlético-PR está proibido de entrar no clube e deve ser demitido por justa causa.

A agressão contra Matheus aconteceu em um treino no CT do clube, em Goiânia. Walter e Matheus discutiram por conta de um gol tomado pelo goleiro, quando eles estavam no mesmo time. Quando Walter mudou de equipe, acertou uma cotovelada na cara do companheiro no primeiro choque entre eles.

Matheus foi levado a um hospital, passou uma noite em observação, e só nesta segunda-feira foi liberado para voltar a treinar. Enquanto isso, Walter deve ser demitido. Ele está proibido de sequer entrar no CT do clube, em Goiânia. Na quarta, o Goiás recebe o Cuiabá pela terceira fase da Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.