Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Goleiro anuncia acerto com o Corinthians e clube diz desconhecer o atleta

Richar Vela diz que assinou contrato de dois anos, mas diretoria nega qualquer negociação

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2017 | 11h01

O Corinthians acabou sendo envolvido em uma história curiosa. O goleiro boliviano Richar Vela, de 19 anos, e que está na base do Sport Boys, anunciou em um programa de TV da Bolívia que acertou com o clube brasileiro e, ao lado da mãe e de seu empresário, comemorou a transferência e disse estar realizando um sonho.

O problema, porém, é que ninguém do Corinthians sabe nem mesmo quem é o jogador, muito menos afirmam ter qualquer negociação com o atleta ou seu representante. O Estado entrou em contato com representantes do time profissional e da base e ambos asseguram que não existe qualquer informação sobre o assunto.

"Estou muito feliz de ir e também representar a Bolívia. É um orgulho e meu sonho é sempre chegar à seleção boliviana, sei que irei cumprir. Treinando ao máximo no Brasil, no Corinthians, demonstrando tudo de mim", comentou o jovem goleiro, em entrevista ao canal ATB.

Vela teve uma passagem pela base do Bolívar e teria sido observado pelo Corinthians em um torneio no

O empresário do atleta, Fader Vieira, deu detalhes do acerto. "Os dirigentes do Corinthians me consultaram querendo saber a idade do garoto. Pediram meu telefone e começaram a conversar comigo. Me solicitaram seus documentos, fotos e já foi tudo para o Corinthians. Já está encaminhado e certo com o Corinthians", contou.

O que também chama atenção é que o agente disse que o acerto é para o time profissional e que o goleiro teria contrato de dois anos. Atualmente, o elenco conta com quatro atletas para a posição no time principal: Cássio, Matheus Vidotto, Caíque e Walter.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.