Marco Galvão/CBF
Marco Galvão/CBF

Goleiro Brenno é diagnosticado com covid-19 e não embarca com seleção ao Japão

Ele ficou na Sérvia, onde a equipe fazia sua preparação, aguardando o resultado da contraprova

Redação, Estadão Conteúdo

17 de julho de 2021 | 10h38

A seleção masculina de futebol do Brasil chegou ao Japão com dois desfalques. Além de Malcom, do Zenit, que ainda não se apresentou, Brenno foi impedido de embarcar para Yokohama após teste diagnosticar que o goleiro está com a covid-19. Ele ficou na Sérvia, onde a equipe fazia sua preparação, aguardando o resultado da contraprova.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pediu uma contraprova, que não ficou pronta a tempo de Brenno embarcar com o elenco para o Japão. A expectativa é que o resultado saia hoje e confirme um "falso positivo." Desta maneira, ele se juntaria ao grupo um dia depois e não perderia os trabalhos.

O goleiro já havia se infectado com a covid-19 no dia 17 de junho, quando ainda defendia o Grêmio no Brasileirão. Mesmo com sintomas leves, ficou em isolamento por 14 dias e agora a CBF não acredita numa segunda contaminação de seu goleiro reserva. Santos é o titular e jogou contra os Emirados Árabes Unidos.

A delegação brasileira desembarcou no aeroporto de Narita às 11 horas (de Brasília). Mas passou 4h30 no local por causa dos procedimentos de imigração e credenciamento dos protocolos da covid-19, além da realização do teste obrigatório para entrada no país asiático.

O treino programado para este sábado acabou cancelado por causa dos trâmites no aeroporto e o desgaste provocado com a viagem. Assim, a equipe volta a campo somente neste domingo, na reta final de preparação para a estreia contra a Alemanha, quinta-feira, às 8h30 (de Brasília), em Yokohama.

Além da reedição da final da Olimpíada de 2016, o Brasil ainda terá pela frente a Arábia Saudita e a Costa do Marfim no Grupo D. Caso a classificação se confirme, já pode cruzar com Espanha ou Argentina nas quartas de final. A seleção não terá moleza na busca pelo bicampeonato olímpico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.