Antonio Calanni/AP
Antonio Calanni/AP

Goleiro brilha e Egito bate Itália na Copa das Confederações

Time egípcio protagoniza primeira zebra da competição, faz 1 a 0 e adia classificação brasileira às semis

EFE,

18 de junho de 2009 | 18h07

JOHANESBURGO - A seleção do Egito protagonizou a primeira zebra da Copa das Confederações ao vencer a Itália por 1 a 0, no Estádio Ellis Park de Johanesburgo, em um jogo que teve como destaque o goleiro Essam El Hadary.

 

Veja também:

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Com o resultado, o grupo B fica em aberto. Egípcios e italianos aparecem em segundo lugar, com três pontos. A liderança é do Brasil com seis.

 

O Egito já tinha surpreendido na estreia, quando vendeu caro sua derrota por 4 a 3 para os brasileiros.

 

Na partida disputada em Johanesburgo, os italianos tiveram uma ligeira superioridade e criaram boas chances.

 

A primeira veio aos 12 minutos da etapa inicial, quando Giuseppe Rossi recebeu na esquerda e chutou por cima do gol. Já aos 27, o jogador do Villarreal arriscou de longe e a bola passou perto do travessão. El Hadary ainda tocou nela e o árbitro marcou escanteio.

 

Os egípcios cresceram perto do intervalo e assustaram Buffon aos 39. Abd Rabbou chutou de longe e obrigou Buffon a mandar para escanteio.

 

O gol veio logo na sequência. Após escanteio cobrado por Aboutrika, Mohammed Homos levou a melhor na disputa com Daniele De Rossi e cabeceou para o fundo da rede.

 

O segundo tempo foi marcado pela superioridade dos italianos, que tentaram chegar ao gol de empate, mas perderam diversas chances.

 

Na primeira boa oportunidade, aos nove, Iaquinta recebeu um lançamento preciso na área, mas se enrolou na hora de finalizar e chutou em cima de El Hadary.

 

O técnico Marcello Lippi tentou dar uma movimentação maior fazendo duas mudanças, trocando Rossi e Gattuso por Luca Toni e Riccardo Montolivo.

 

A Itália seguia dominando e, aos 18, a nova chance veio com uma jogada de bola parada. Pirlo cobrou com extrema categoria e a bola passou rente à trave esquerda de El Hadary.

 

 Egito1
El Hadary    ; Fathi (Hassan), Ahmed Said, Hani Said, Gomaa     e Moawad (Farag); Abd Rabbou, Shawky, Homos e Aboutrika; Zidan (Eid    )
Técnico: Hassan Shehata
 Itália0
Buffon; Zambrotta, Cannavaro, Chiellini e Grosso; De Rossi, Gattuso (Montolivo) e Pirlo; Quagliarella (Pepe), Rossi (Toni) e Iaquinta
Técnico: Marcello Lippi
Gols: Homos, aos 40 minutos do primeiro tempo

Árbitro: Martin Hansson (SUE)

Estádio: Ellis Park de Johanesburgo

Montolivo entrou bem na partida e ficou muito perto de fazer o gol de empate aos 29. Após jogada pela esquerda, o meia recebeu livre na área e pegou de primeira. Atento, El Hadary fez uma defesa espetacular.

 

O tempo ia passando e o gol não saía. Iaquinta seguia perdendo gols incríveis. Na sua melhor oportunidade, aos 42, o jogador da Juventus recebeu livre na pequena área, mas El Hadary fez outra defesa importante.

 

Nos últimos minutos, o desespero tomou conta dos italianos. Tanto que Buffon foi para a área em um escanteio, mas não adiantou.

 

A próxima rodada está marcada para domingo, com os dois jogos ocorrendo às 15h30 de Brasília. O Brasil fará o clássico com a Itália, em Pretória, enquanto os EUA pegarão o Egito, em Rustenburg.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.