Reprodução/Facebook/Poços de Caldas
Reprodução/Facebook/Poços de Caldas

Goleiro Bruno é liberado para defender o Poços de Caldas em amistoso

Condenado pelo assassinato da modelo Eliza Samudio, o jogador vai voltar aos gramados neste sábado

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2019 | 07h56

A Justiça autorizou o goleiro Bruno, condenado a 20 anos de prisão pelo homicídio da modelo Eliza Samudio, a estrear pelo Poços de Caldas no próximo sábado. A equipe mineira vai fazer um amistoso em casa contra o Independente de Juruaia, no estádio Benedito Bandola de Oliveira, o Bandolão, às 15h (horário de Brasília). Bruno já está treinando para a partida. Ele tem 34 anos. 

O ex-goleiro de Flamengo, Atlético-MG e Corinthians tem autorização judicial para deixar a prisão em Varginha, onde está preso, às 6 horas da manhã e retornar ao mesmo lugar até as 21h. Bruno foi anunciado pelo Poços de Caldas no dia 27 de agosto, após ser liberado pela Justiça de Minas Gerais para trabalhar. 

Em setembro, o goleiro divulgou vídeo em que dizia estar se preparando para retornar aos gramados.

O jogador cumpriu pouco mais de nove anos dos 20 que tem de pena. Por isso, ele conseguiu, no dia 18 de julho, o direito ao regime semiaberto. Contudo, o juiz Tarciso Moreira de Souza exigiu que ele trabalhasse. O Poços de Caldas é o segundo time de Bruno após ele ter sido preso. Em 2017, o goleiro defendeu o Boa Esporte, também de Minas Gerais. 

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.