Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Goleiro Denis assume parcela de culpa por derrota no clássico e Sidão pode voltar

Arqueiro chama para si a responsabilidade após dura derrota para o Palmeiras

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2017 | 07h00

O goleiro Denis assumiu sua parcela de culpa na derrota para o Palmeiras. Ele sofreu três gols, um deles por estar adiantado, e assumiu ter falhado. "Já estou acostumado com as cobranças. A equipe não fez um grande jogo, mas acho que todos nós temos de assumir. Assumo a responsabilidade, não tenho vergonha. No terceiro gol eu poderia ter saído mais rápido. Quem toma o gol é o goleiro, sou responsável pelos três", disse.

Para o técnico Rogério Ceni, o gol marcado por Dudu, de cobertura, não contou com a falha de seu goleiro. "O Denis tomou um gol numa saída de bola, não tem a ver com ele estar adiantado. Ele abriu para sair e tocar, dar opção para o zagueiro. Ele não estava adiantado, como eu estava no jogo que eu tomei o gol", disse o treinador, citando a época que era goleiro e sofreu um gol de Robinho.

"Eu tirei uma bola fora da grande área, o campo estava pior que hoje, porque se estivesse igual ela não teria pegado errado, e o Robinho domina a bola e faz o gol. O Dudu foi muito rápido. Naquele momento, o Denis estava lateralizado e não adiantado. Mas se ele percebeu isso é mérito dele. Mostra que ele é mais jogador ainda do que ele vem demonstrando ao longo do último ano e desse ano."

Para a próxima partida, contra o ABC, na quarta-feira, Sidão pode voltar ao time. Ele estava com uma lombalgia e dentro da programação do clube ele ficaria fora de dois jogos e seria avaliado para ver se tem condições de atuar em Natal. A expectativa é que tanto ele quanto Cueva voltem ao time para atuar na Copa do Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.