Goleiro do Atlético-PR é suspenso por 2 anos por doping

O goleiro Rodolfo foi suspenso por dois anos, em julgamento realizado na noite de segunda-feira pela Primeira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), pelo uso de cocaína, que foi descoberto em exame antidoping realizado no dia 9 de junho, em partida entre Atlético Paranaense e CRB, válida pela Série B do Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

14 de agosto de 2012 | 09h51

Rodolfo foi condenado pelos cinco auditores que avaliaram o caso. O goleiro recebeu a pena máxima para este tipo de doping. Após a revelação do resultado positivo do exame antidoping, o goleiro declarou ser dependente químico. Em seguida, o Atlético-PR decidiu interná-lo em uma clínica de reabilitação. O advogado Domingos Moro avisou que o clube vai recorrer da punição.

"Já havia avisado ao Rodolfo que provavelmente a pena seria essa. Vou pedir ao tribunal uma redução de pena com uma medida social. Precisamos de no mínimo seis meses, mas podemos pensar em um período maior, ele só não pode ficar dois anos sem jogar, pois precisamos recuperar o atleta e principalmente o ser humano", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-PRRodolfodoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.