Goleiro do Dortmund diz que os jogadores se atiraram no chão do ônibus

Roman Burki conta que todos se abaixaram ao ouvir a explosão

O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2017 | 17h34

Os jogadores do Borussia Dortmund se abaixaram e alguns se jogaram no chão no momento das explosões - três, de acordo com a polícia local - que atingiram o ônibus da equipe no início da noite desta terça-feira, na cidade da Alemanha. Foi o que contou o goleiro Roman Burki, que viajava ao lado do zagueiro Marc Bartra, que sofreu ferimento nos braços.O incidente ocorreu antes do jogo que a equipe faria com o Monaco, pela Liga dos Campeões. 

"Depois da explosão, nos abaixamos, todos nós, e quem conseguiu se deitou no chão'', relatou o goleiro suíço à agência France Presse. "O ônibus estava se dirigindo para a via principal, após deixar a rua do hotel, quando ocorreu uma grande detonação, um explosão enorme. Não sabíamos o que viria  seguir.''

As explosões atingiram os pneus traseiros do ônibus e o impacto quebrou algumas janelas. Bartra provavelmente foi atingido por estilhaços e se cortou. Ele foi levado para um hospital de Dortmund. O jogo entre Borussia e Monaco foi adiado para esta quarta-feira.

De acordo com Burki, Marc Bartra foi atingido por estilhaços de vidro. "Foi isso que o feriu.'' Ambos viajavam na parte traseira do ônibus, perto de onde ocorreram as explosões.

Para o goleiro, o adiamento da partida foi providencial, pois não havia clima. "Ninguém pensava em jogar futebol'', afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.