Paulo Vitor/AE
Paulo Vitor/AE

Goleiro do Fluminense é acusado de agressão em boate

Fernando Henrique teria agredido um irmão de um ex-jogador do clube com um soco e uma cabeçada

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2010 | 20h08

Com o líder Fluminense concentrado nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro, Fernando Henrique foi acusado de agredir o irmão de um ex-jogador do clube na madrugada desta segunda-feira - em recuperação de uma fratura na mão, o goleiro não deve mais jogar neste ano.

Irmão de Juliano, que atualmente joga na Arábia Saudita, o empresário Lucas Mineiro prestou queixa na delegacia da Barra da Tijuca contra o goleiro. Sua acusação seria de que o goleiro lhe teria dado um soco e uma cabeçada.

"Logo que eu entrei [na boate] ele veio, apertou a minha mão, me deu uma cabeçada e um soco no rosto. Ele estava bebendo. Me agrediu e tentou agredir os meus amigos. Estava com muita gente", disse Lucas.

Fernando Henrique, por sua vez, negou as acusações por meio de sua assessoria de imprensa. "O jogador já contratou o advogado criminalista Fernando Thompson para defendê-lo das acusações. O advogado alegou que ainda não teve acesso ao registro policial, mas que, pelo o que conversou com Fernando Henrique, o goleiro não agrediu ninguém. Ele apenas se defendeu de um agressor", diz o comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.