Martin Meissner/AP
Martin Meissner/AP

Goleiro dos EUA diz que não consegue explicar vitória

Tim Howard afirma que a sua equipe aproveitou bem as chances que teve na vitória por 2 a 0 sobre a Espanha

Agencia Estado

24 de junho de 2009 | 19h03

BLOEMFONTEIN - Depois de conseguir a classificação heroica às semifinais da Copa das Confederações, os Estados Unidos provocaram mais uma surpresa nesta quarta-feira. Diante de uma Espanha que não perdia desde novembro de 2006, a seleção norte-americana venceu por 2 a 0 e avançou à decisão. Ainda impressionado pelo feito de seu time, o goleiro Tim Howard disse não ter explicação para o triunfo. "Eu não consigo explicar mais do que você", afirmou a um repórter.

Veja também:

linkEstados Unidos surpreendem Espanha e vão à final

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"O esporte é engraçado às vezes, mas quando você põe sua mente em algo, você pode conseguir", continuo o goleiro. "A única coisa que ia nos fazer passar por esse jogo era nos manter juntos, trabalhando duro, e nós fizemos isso." No entanto, Howard, que fez grandes defesas, admitiu que os EUA contaram com a sorte. "Nos apoiamos na nossa sorte por várias vezes, eles são um ótimo time, nos forçaram o tempo todo ao limite, mas nós aproveitamos bem nossas chances."

Assim como Howard, o técnico norte-americano, Bob Bradley, também estava eufórico com o resultado. "Vencer um time incrível como a Espanha e ir à final é grandioso", disse. "Nós jogamos o mais forte que pudemos." Já o volante Dempsey, autor do segundo gol, preferiu ir mais à frente e pensar na decisão, onde os EUA enfrentarão o Brasil ou a África do Sul. "Estamos felizes com o resultado e sabemos que vamos ter de trabalhar para tirar alguma coisa da final", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.