Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Goleiro Everson concorda com redução salarial dos jogadores do Santos

Arqueiro afirma ser importante pensar nos outros funcionários que trabalham no cotidiano do clube

Redação, Estadão Conteúdo

25 de abril de 2020 | 23h01

O goleiro Everson, do Santos, afirmou em entrevista à Rádio Globo que concorda com a redução salarial dos atletas do time durante a pandemia do coronavírus. O clube chegou a um acordo com os atletas para reduzir o salário dos jogadores para 30%.

"O Santos não são só os jogadores, tem vários funcionários. É importante pensar no ser humano, ajudar o pessoal que está no dia a dia, sempre deixando o clube preparado, os gramados, as tias da cozinha, as tias da limpeza", opinou o arqueiro.

Os clubes preveem grandes prejuízos durante a pandemia, com a ausência de arrecadação de bilheteria, queda nos programas de sócio-torcedor e sem o pagamento das cotas de televisão enquanto os jogos não são realizados, entre outros problemas. Segundo Everson, no entanto, a diretoria santista prometeu acertar os valores após a pandemia.

"A gente teve uma reunião entre nós, jogadores, e membros da diretoria. Entremos num consenso e a gente aceitou da melhor maneira possível uma negociação para que pudéssemos abrir mão de uma parte do nosso salário e a outra parte eles pudessem acertar com a gente depois que acabasse essa pandemia", afirmou Everson.

O Santos prepara a volta aos treinos para o dia 4 de maio, adequando o tratamento às normas de segurança com um protocolo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.