Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Goleiro hondurenho é assassinado a tiros após confusão em bar

Óscar Munguía, de 27 anos, jogava pelo Club Deportivo Vida, que divulgou uma nota 'lamentando o sensível falecimento do goleiro'

Estadão Conteúdo

19 de novembro de 2018 | 13h34

Um goleiro da primeira divisão de Honduras foi assassinado a tiros nas primeiras horas de domingo. Óscar Munguía, do Club Deportivo Vida, não resistiu aos ferimentos causados em meio a uma confusão em que se envolveu num bar na costa leste do país, segundo informaram as autoridades.

"O jogador estava nesta madrugada com três amigos no bar, onde começaram a discutir com outro indivíduo", explicou Hermelo Madrid, porta-voz da polícia local. "Eles deixaram o local e, na calçada, Munguía foi alvejado pelo sujeito, que fugiu."

O responsável pelo ataque ainda voltou ao local e disparou repetidamente contra as costas de Munguía e contra um de seus amigos, que também morreu. O próprio Madrid explicou que a polícia ainda não identificou o responsável pelo crime e que ninguém foi preso. O assassino fugiu em uma moto que estava estacionada próximo ao local. "Estamos buscando-o intensamente", garantiu o porta-voz.

A morte gerou comoção no futebol local, e o clube de Munguía divulgou nota "lamentando o sensível falecimento do goleiro". Já a Federação Nacional de Futebol de Honduras (Fenafuth) prestou solidariedade à sua família, declarou três dias de luto e prometeu respeitar um minuto de silêncio na próxima reunião de seu comitê executivo.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Honduras [América Central]futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.