Jonathan Nackstrand/AFP
Jonathan Nackstrand/AFP

Goleiro islandês ainda celebra pênalti defendido de Messi: 'Não podia acreditar'

Hannes Halldorsson garantiu o empate diante da Argentina na estreia, no último sábado

Estadão Conteúdo

17 Junho 2018 | 21h34

A Islândia estreou em Copas do Mundo no último sábado e arrancou um ponto da Argentina com o empate por 1 a 1, em Moscou. O resultado só foi garantido graças ao goleiro Hannes Halldorsson, que defendeu um pênalti de Messi e ainda não consegue esquecer o feito.

+ Cineasta, goleiro da Islândia revela que estudou pênaltis de Messi

+ 'Fantástico', diz técnico da Islândia sobre empate com a Argentina

Eleito melhor jogador da partida, Halldorsson, que é cineasta e dirigiu um comercial da Coca-Cola que circulou pela Islândia - a marca é patrocinadora da equipe nacional -, disse que o lance da defesa é como um sonho para ele.

"Eu realmente não podia acreditar no que estava acontecendo. Que isso se tornou realidade. Salvar um pênalti no primeiro jogo da Copa do Mundo é como um cenário de sonho", comparou. "Eu estava determinado a defender a cobrança", completou o goleiro após sua atuação de destaque no Spartak Stadium.

 

A defesa não aconteceu por acaso. O arqueiro revelou ter estudado muito as cobranças do craque argentino. "Eu me preparei. Eu olhei para muitas penalidades convertidas por Messi. Ele é difícil de ler. Ele pode chutar a bola para onde quiser, mas tive a forte sensação de que ele escolheria aquele canto", explicou.

Herói do primeiro jogo em Copas da história da seleção islandesa, Halldorsson e seus companheiros de time voltam a jogar nesta sexta-feira em duelo contra a Nigéria, em Volvogrado, pela segunda rodada da fase de grupos do Mundial da Rússia.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.