Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Goleiro Júlio César desfalcará o Corinthians por até quatro semanas

Ele sofreu uma luxação no dedo durante a partida de quarta-feira diante do Botafogo

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

21 de julho de 2011 | 11h53

SÃO PAULO - O Corinthians divulgou nota oficial na manhã desta quinta-feira para informar que o goleiro Júlio César deverá ficar afastado do time por até quatro semanas, depois de ter luxado o dedo mínimo da mão esquerda no final da partida contra o Botafogo, na noite da última quarta, em São Januário, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

O clube revelou que o jogador ficou em observação em um hospital recebendo medicamentos na última madrugada e foi liberado apenas nesta manhã. Radiografias não detectaram fratura no dedo de Júlio Cesar, mas foi preciso fazer uma sutura no local e ele ficará imobilizado entre 15 e 20 dias. E a previsão do departamento médico corintiano é a de que ele só possa voltar a atuar depois de quatro semanas de recuperação.

Júlio César se machucou aos 41 minutos do segundo tempo, logo depois de praticar uma defesa após um chute de fora da área. Ele chegou a gritar de dor e ser atendido, mas permaneceu em campo no sacrifício por mais nove minutos pelo fato de que Tite já havia feito as três alterações permitidas.

Com a confirmação feita pelo Corinthians nesta quinta, o goleiro Renan, contratado junto ao Avaí, poderá fazer a sua estreia pelo time no próximo domingo, contra o Cruzeiro, às 16 horas, no Pacaembu, pela 11.ª rodada do Brasileirão. Com Júlio César como titular em dez partidas, o time corintiano sofreu apenas quatro gols nesta edição do torneio nacional e ostenta a defesa menos vazada da competição.

Caso a previsão de quatro semanas sem atuar se confirme, Júlio César só teria condições de voltar a jogar no dia 20 de agosto, quando o Corinthians enfrentará o Figueirense, às 21 horas, no Pacaembu, pela 18.ª rodada do Brasileirão. E, pela previsão, ele desfalcará o time nos próximos duelos do torneio contra Cruzeiro, Avaí, América-MG, Atlético-PR, Santos, Ceará e Atlético-MG.

O fato é que uma lesão era tudo que Júlio César não queria sofrer, já que ele seguia com a confiança de Tite, apesar de Renan ter sido contratado com a expectativa de assumir a condição de titular. Agora, o novo reforço terá a chance de mostrar competência e se firmar como novo dono da posição.

E Júlio César não será o único problema de Tite para o jogo contra o Cruzeiro, no próximo domingo. O treinador já não poderá contar com o lateral-esquerdo Fábio Santos e o atacante Liedson, que cumprirão suspensão pelo terceiro cartão amarelo tomado contra o Botafogo. Já o atacante Jorge Henrique, que deixou o jogo diante do time carioca após sentir uma fisgada na coxa, foi examinado em seguida e não teve uma lesão tão grave. Com isso, ele deverá encarar os cruzeirenses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.