Jack Guez / AFP
Jack Guez / AFP

Goleiro panamenho quer vitória sobre Inglaterra, mas diz: 'Viemos para aprender'

Jaime Penedo afirma que equipe precisa manter pontos positivos da estreia

Estadão Conteúdo

22 Junho 2018 | 12h10

Em sua primeira Copa do Mundo na história, o Panamá foi arrasado por 3 a 0 pela Bélgica na estreia e, já na segunda partida, terá pela frente a Inglaterra neste domingo, em Nijni Novgorod, pelo Grupo G. A busca é pela vitória, mas os próprios panamenhos reconhecem a dificuldade de alcançar este objetivo.

+ Jogador do Panamá vê Inglaterra favorita, mas diz: 'Dinheiro não entra em campo'

+ Panamá tem 'competição sadia' por titularidade contra Inglaterra

"Viemos aqui para aprender e competir. Se quisermos continuar competindo, precisamos desempenhar bem contra eles. Começando da parte que sabemos que será um jogo cheio de adrenalina, porque dependemos deste resultado para seguir em frente no torneio", declarou o goleiro Jaime Penedo em entrevista ao site da Fifa.

Para seguir o plano e ter um bom jogo contra a Inglaterra, o jogador considerou que o Panamá precisa entrar em campo otimista, lembrando dos pontos positivos da atuação contra a Bélgica. Principalmente o primeiro tempo, quando a seleção conseguiu segurar um dos candidatos ao título no empate por 0 a 0.

"Precisamos nos apegar na parte positiva do que fizemos contra a Bélgica, e acho que o Panamá se sente confortável. É um estilo em que os jogadores se sentem apoiados, o que é o mais importante. Precisamos fazer isso durante os 90 minutos, mas também criar chances", considerou.

Nesta sexta, o elenco panamenho treinou em Saransk e embarcou para Nijni Novgorod. Depois de encarar a Inglaterra, a seleção encerra sua participação na primeira fase diante da Tunísia, quinta que vem, justamente em Sanransk.
 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.