Paulo Cunha/EFE
Paulo Cunha/EFE

Goleiro português pede foco à seleção desde a estreia na Copa

Para Rui Patrício, não adianta sonhar com conquistas sem antes passar pelos adversários iniciais

Agência Estado

28 de maio de 2014 | 20h44

LISBOA - Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o goleiro Rui Patrício pediu foco para a seleção portuguesa desde o primeiro jogo da Copa do Mundo. Segundo ele, não adianta sonhar com conquistas maiores sem antes passar pelos adversários iniciais da competição.

"Primeiro vamos pensar na fase de grupos. Não podemos pensar no segundo degrau sem passar o primeiro", disse Rui Patrício, que se prepara com a seleção em Óbidos, em Portugal.

Logo na estreia, os portugueses encaram a tricampeã mundial Alemanha. Por isso mesmo, o goleiro reconhece o peso da primeira partida. "É lógico que o primeiro jogo é muito importante pois pode dar um bom fôlego para a fase grupos", disse ele, que, no entanto, lembrou ser possível uma recuperação em caso de derrota para os alemães - depois, ainda pegam Estados Unidos e Gana.

Rui Patrício, que tem sido titular do técnico Paulo Bento, afirma que os outros goleiros do grupo têm tanta chance de atuar quanto ele. "Sempre tivemos um grande companheirismo entre os três. Aliás, este é um grupo todo ele fantástico, trabalhamos todos para o mesmo. Não parto nem nunca parti com qualquer vantagem sobre eles. Eu, o Beto e o Eduardo só temos de dar o máximo e o que for chamado vai, com certeza, ajudar Portugal", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.