Goleiro Sérgio aposta em sertanejos

Sérgio, goleiro do Palmeiras, é considerado um bom profissional pelos treinadores, tem grandes defesas no currículo, mas nunca foi capaz de balançar as redes como os colegas Rogério Ceni e Chilavert. Como não conseguiu dentro de campo, vai tentar fazer um gol fora dele. Decidiu, há dois anos, ser empresário de uma jovem dupla de música sertaneja, João Victor e Rafael.Já encontrou um bom espaço para eles em casas de espetáculo e, agora, sonha alto: está em busca de uma gravadora para o lançamento do primeiro CD. Os dois gravaram um disco de demonstração, com quatro músicas, para apresentar às gravadoras e esperam apenas por um contrato.Enquanto isso não ocorre, comemoram a aprovação daqueles que já os viram, como o elenco palmeirense. Sérgio fez questão de levar os companheiros de clube para assistir a shows da dupla. Ninguém se decepcionou. "Eles são muito bons", comentou o volante Rodrigo Taddei. No início de 2000, Sérgio havia ido a uma casa de shows, em Cerquilho - interior de São Paulo -, onde vive sua família. Viu João Victor, 24 anos, e Rafael, 23, em ação, gostou e, após a apresentação, propôs fazer o trabalho de empresário. "Disse que poderia ajudá-los com minha imagem", conta.A princípio, os dois consideraram um blefe, não reconheceram o goleiro do Palmeiras, acharam que tudo não passava de uma brincadeira, mas depois a situação foi esclarecida. Desde que Sérgio começou a atuar como "manager", os cantores passaram a ter a agenda mais cheia. Atualmente, fazem cerca de dois shows por semana, em São Paulo e no interior. Entre os ídolos estão Zezé Di Camargo e Luciano e Chitãozinho e Xororó. "Nosso estilo é pop sertanejo", diz João Victor, que fez questão de lembrar que a dupla já participou de apresentações com cantores como Daniel.Os cachês são suficientes para que eles tenham uma vida confortável. O goleiro palmeirense está aproveitando as férias forçadas para pôr em prática sua segunda profissão. "É totalmente diferente do que faço, mas gosto." O fato de ser fã da música sertaneja foi preponderante para que iniciasse a empreitada. Entusiasmado, já planeja ter tanto sucesso na nova carreira quanto no futebol. "Espero que no futuro eles cheguem até a fazer shows no exterior."

Agencia Estado,

23 de junho de 2001 | 09h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.