Goleiro Vágner deixa o Botafogo

O presidente do Botafogo, Mauro Ney Palmeiro, disse nesta quarta que o clube terá que se enquadrar na nova realidade do futebol brasileiro. "Não podemos mais pagar os salário que vínhamos pagando", afirmou o dirigente. "Temos que reformular o elenco e transformá-lo num time competitivo." Mauro Ney disse que fará cortes drásticos nos salários dos jogadores através de acordos, vendas ou empréstimos a outros clubes e até mesmo rescisão contratual. Nesta quarta, ele anunciou que o goleiro Vágner já teve o contrato rescindido. "O Vágner é um caso especial e está entre os oito melhores goleiros do país, mas ele está tendo problemas com a torcida", afirmou Mauro Ney. "Ele teve uma grande passagem no Botafogo e tenho certeza que vai encontrar um outro clube para atuar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.