Goleiros brasileiros se pegam na Itália

Inter e Roma disputam, nesta quarta-feira, um clássico histórico em Milão. Pela primeira vez na Itália, dois goleiros brasileiros estarão em campo: Júlio César, pela Inter, e Doni, pela Roma. A TV Bandeirantes mostrará a partida ao vivo, às 16h30. Os clubes italianos sempre investiram em meias e atacantes brasileiros - jogadores capazes de oferecer técnica e fantasia a um campeonato famoso pela rigidez das defesas e pela escassez de gols. Mas agora parecem estar dispostos a abraçar também os goleiros brasileiros, num reconhecimento à evolução dos jogadores da posição. Além de Júlio César e Doni, há também Dida no Milan. Três dos maiores clubes da Itália confiam suas metas a brasileiros. O pioneiro dessa história foi Taffarel, contratado pelo Parma em 1990. Ele ficou no clube até 93, jogou a temporada seguida na Reggiana, passou quatro anos no Galatasaray (TUR) e voltou ao Parma, em 2002, para se despedir conquistando o título da Copa da Itália. Dos goleiros envolvidos no clássico desta quarta, o primeiro a chegar à Itália foi Júlio César. Ele desembarcou em fevereiro, contratado pela Inter. Mas como o clube não tinha vaga de extra-comunitário (jogador sem nacionalidade de um país da União Européia) para inscrevê-lo, o emprestou ao Chievo ? onde ele passou seis meses sem jogar, mas com a convicção de que a partir do segundo semestre seria titular da Inter. Doni chegou no início de setembro, depois de ter rescindido o contrato com o Juventude. Depois de disputar duas partidas pela Copa da Uefa fora de casa (contra o AEK Atenas, na Grécia, e o Tromso, na Noruega), foi escalado pela primeira vez no Campeonato Italiano no dérbi de domingo contra a Lazio, que terminou 1 a 1. Juventus pode quebrar recorde - Além do duelo entre os goleiros brasileiros, a atração da rodada é a Juventus. Se ganhar da Sampdoria, em Turim, a equipe completará nove vitórias, em nove rodadas, e estabelecerá um recorde no Campeonato Italiano. ?Se conseguirmos será uma bela marca, mas meu recorde preferido é o título invicto que ganhei com o Milan na temporada 91/92?, disse o técnico Fabio Capello. O Milan jogará fora de casa contra o Empoli. Pensando no clássico de sábado contra a Juventus, o técnico Carlo Ancelotti decidiu poupar Kaká e Maldini. Shevchenko, machucado, continua fora. Outras partidas: Ascoli e Udinese; Cagliari e Livorno; Lazio e Chievo; Palermo e Lecce; Parma e Messina; Reggina e Treviso; Siena e Fiorentina.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2005 | 08h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.