Goleiros do La Coruña são reincorporados após briga

Gustavo Munúa e Dudú Aouate brigaram feio num treino, mas o grupo decidiu aceitar o retorno deles

EFE

24 de janeiro de 2008 | 14h18

Os goleiros Gustavo Munúa e Dudú Aouate, ambos do La Coruña, foram reincorporados ao grupo de jogadores do time espanhol e devem voltar a trabalhar nesta sexta com seus companheiros. Os dois foram afastados pelo corpo técnico do La Coruña após o soco que Munúa deu em Aouate no dia 11 de janeiro. Um dia após a agressão, a equipe técnica do time espanhol anunciou sua intenção de afastar os dois goleiros durante o restante da temporada. No dia 14 de janeiro o técnico do La Coruña, Miguel Ángel Lotina, decidiu dar aos atletas uma semana para acertarem suas diferenças e pedirem desculpas para a torcida e os jogadores. No final deste prazo os dois goleiros não haviam cumprido o solicitado. Assim, o treinador do La Coruña afirmou que o elenco de sua equipe tomaria uma decisão sobre a questão. "Os jogadores apresentaram suas condições para o retorno e eu aceito. Caso os atletas pensem que tem que voltar um, o outro ou os dois, eu não tenho inconveniente. Aceito o que digam como aconteceu na outra vez, mas acho que não foram atendidas as condições e que o vestuário vá voltar atrás", declarou o técnico. No entanto, os jogadores decidiram que tanto Dudú Aouate como Gustavo Munúa, que foi condenado pela agressão a seis meses de prisão substituídos por uma multa de 3.600 euros (cerca de R$ 9.500), devem voltar a trabalhar com o restante do elenco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.